nova promessa

'Não estou acreditando que vai sair', diz morador de São Martinho da Serra sobre asfalto

Jaezer Marafiga, 73 anos, diz ouvir promessas de asfaltamento 'desde guri'. Governador Eduardo Leite anunciou pavimentação no acesso ao município junto de pacote bilionário para reformas em rodovias

Leonardo Catto e Jaiana Garcia
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)


Quem nasceu em 1998 em São Martinho da Serra não sabia que faria aniversário de 22 anos junto de uma promessa do município. Naquele ano, o então governador Antônio Britto prometeu o asfaltamento dos 17,3 km que ligam São Martinho a Santa Maria. A promessa foi fortalecida pelos governos seguintes e teve mais uma etapada ontem. O governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou um um pacote de ações para rodovias estaduais, o que envolve levar o aslfato à ERS-516.

A demanda é anterior até mesmo à promessa de Britto no final do século passado. A região pena com as estradas locais. O escoamento da safra e a população que dependem das vias sofrem os efeitos disso.

Fabiano Périco, 51 anos, vendedor autônomo, percorre a estrada, ao menos, duas vezes por mês. Há 15 dias, o carro que usava para atender os clientes e entregar os produtos teve problemas no eixo dianteiro por conta dos buracos da estrada.

_ É bem difícil. A estrada não está boa, toda hora preciso fazer balanceamento do carro. Com certeza, com o asfalto, vai melhorar, até mesmo para a segurança dos motoristas.

NA REGIÃO

O pacote prevê também o asfaltamento de Tupanciretã à localidade de Santa Tecla, na ERS-392, importante para o escoamento da safra da soja. O investimento para o trecho de 45 km estimado em R$ 25 milhões.

O acesso a Pinhal Grande também está no planejamento. Além disso, na ERS-348 serão concluídos os acessos a Ivorá, São João do Polêsine e Faxinal do Soturno.

Essas obras estão previstas para acontecer em 2022, mas com entrega somente depois do próximo ano. Os acessos a Quevedos e Jari serão planejados.

_ Essa obra é uma luta antiga de todos os prefeitos que já passaram aqui. Falta só um pequeno trecho para ser asfaltado. A empresa que fazia a obra decretou falência antes de concluir, lá por 2012, porque disse que o dinheiro não era suficiente. Depois, o governo abriu uma nova licitação, mas não teve empresa interessada. Nosso receio é que aconteça o mesmo agora _ explica Lucas Michelon (Progressistas), prefeito de Pinhal Grande.

Itacurubi faz parte da região 7. É prevista a melhoria no acesso do município, na ERS-541. O valor estimado é de R$ 1,7 milhão.

Ao todo, é prevista a recuperação de 354 km em rodovias da região. O valor total esperado para investir é de R$ 45 milhões.

SÃO MARTINHO DA SERRA

A licitação que habilitou a construtora Continental, de Santa Maria para executar o asfaltamento é de 1998. O serviço não havia iniciado por falta de verba.

Agora, as obras podem começar entre setembro e outubro, segundo uma fonte do Diário. O primeiro passo é atualizar o projeto de um trecho inicial para permitir o início das obras em breve. São 17,3 km entre o viaduto ferroviário no Bairro Caturrita e São Martinho da Serra.

O otimismo de Périco, contudo, não é comum aos demais conterrâneos. Seu Jaezer, 73 anos, nasceu no Interior de São Martinho da Serra, próximo a estrada. Desde criança ouve as promessas dos governos para o asfaltamento:

_ Eu era guri e já prometiam o asfalto. Não estou acreditando que vai sair. Seria bom se acontecesse, vou ficar esperando.

Já produtora rural Eda dos Santos Vilanova, 58 anos, tem esperança de melhora para seu negócio, um bar às margens da estrada. Há 33 anos, ela convive com a poeira.

_ No verão é insuportável. A casa, o bar, tudo sujo e eu sempre limpando. Fico com vergonha dos clientes _ lamenta.

Além disso, a espera do asfalto tem sabor afetivo. São os 17 km que a separam da neta:

_ Meus filhos moram em Santa Maria, tenho uma neta pequena. Se tivesse asfalto, seria mais fácil para eles virem para cá.

(Colaborou Janaína Wille)

(sec)

Leite relaciona melhorias de mobilidade a desenvolvimento econômico

O planejamento do chamado Avançar envolve diferentes eixos. O anúncio de ontem sobre o eixo do "crescimento", que prevê R$ 5,2 bilhões voltados para infraestrutura de rodovias gaúchas. A maior parte será por meio de concessões de rodovias nas regiões Metropolitana, dos Vales e Serra, até Passo Fundo, que receberão 680 km de duplicações feitas pela iniciativa privada e cobrança de pedágios.

Somente entre junho de 2021 e dezembro de 2022, é previsto o investimento de R$ 1,3 bilhão. Isso será com verbas do Estado para asfaltar acessos municipais e ligações regionais, além de recuperação de diversas estradas estaduais. A nível de comparação Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) investiu R$ 150 milhões por ano nos últimos cinco anos, segundo Leite.

CONCESSÃO

O projeto envolve concessão de áreas para a iniciativa privada. Serão 1.151 km concedidos por 30 anos. É previsto, em cinco anos, investimento de R$ 3,9 bilhões. Em 30 anos, o valor deve ser de R$ 10,6 bilhões.

São três "blocos" de concessão, todas nas proximidades das regiões Metropolitana e da Serra. Nenhum deles envolve rodovias da região.

INVESTIMENTO PÚBLICO

Sem parceria com o setor privado, o Estado prevê serviços para melhoras em acessos de municípios e ligações regionais e recuperação de rodovias com dinheiro público. Isso será bancado com apoio da Assembleia Legislativa e convênios com prefeituras.

Os locais destas obras são divididos em nove regiões. A região central é a de número oito, com investimento previsto em R$ 134,4 milhões.

PROTOCOLOS

A cerimônia teve participação de prefeitos, deputados estaduais e federais. Apesar de o governador garantir que foram cumpridos os protocolos de prevenção ao coronavírus, o público que acompanho a cerimônia ficava próximo um dos outros de acordo com as imagens transmitidas pelo Palácio Piratini.



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190