júri da kiss

'Me falou que não tinha responsável técnico', diz arquiteta sobre reforma de Elissandro na Kiss

Nivia da Silva Braido foi consultada pelo ex-sócio da boate Elissandro Spohr sobre algumas mudanças na estrutura

18.357
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)


Foto: Pedro Piegas (Diário)

Chamada pelo Ministério Público para depor, a arquiteta Nivia da Silva Braido afirmou que o ex-sócio da boate, Elissandro Spohr (Kiko), lhe disse que a reforma da boate, em 2012, não tinha responsável técnico. Depois de uma contestação da defesa de Elissandro, ela passou de testemunha a informante, já que, na época da tragédia, namorava o advogado da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM). 

LEIA TAMBÉM:
'Nas casas onde íamos, todos tinham conhecimento', diz ex-operador de áudio sobre pirotecnia
'Eu não acredito ser vítima do Marcelo e do Luciano', diz percussionista da Gurizada Fandangueira

Uma ano antes da tragédia, Nivia foi procurada por Elissandro, que queria indicação de papel de parede e fazia uma reforma na boate. Ao visitar a obra, fez fotos e algumas simulações a respeito da arquitetura de interiores. Ela conta que alertou Elissandro para o risco da ausência de um responsável técnico por causa da fiscalização.

- Fui procurada pelo Kiko e ele queria uma indicação para um papel de parede na boate. Ele disse que estava fazendo uma reforma. Questionei qual profissional era o responsável técnico, e, nessa conversa, me falou que não tinha responsável técnico, falou que fazia por conta. Um responsável técnico é fundamental para qualquer reforma, mesmo em uma casa, é ele quem vai garantir a segurança da obra - disse.

Durante o depoimento, o Ministério Público mostrou uma conversa de uma rede social entre Nivia e Elissandro. No diálogo, o dono da boate diz que o projeto da reforma estava sendo feito por ele e seu tio, que mora Porto Alegre.

- Montei uma apresentação e passei a ele com a sugestão em cima de simulações com as fotos que eu fiz. E passei a proposta de fazer o trabalho daquela obra em si. Ele me disse que precisava conversar com o sócio sobre o orçamento e não me deu mais retorno - lembra.

Questionada sobre o uso de espuma no revestimento da boate, Nivia afirmou que não tinha conhecimento e que não participou da obra. Apenas havia feito uma proposta a Elissandro, mas não chegou a executar. 


fale conosco

redação
[email protected]m.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190