na cidade

Manifestantes fazem ato contra governo federal e a favor da vacina em Santa Maria

Grupo percorreu as principais ruas do Centro na manhã deste sábado. Protesto também é realizado em outras cidades do país

18.297
Foto: Fotos: Fabiano Marques (Diário)

Fotos: Fabiano Marques (Diário)

As manifestações contra o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ocorreram em diversas partes do país neste sábado. Em Santa Maria, o ato começou na Praça Saldanha Marinho. Os manifestantes percorreram as ruas centrais da cidade protestando contra os governos federal, estadual e municipal e a favor de causas como a ampliação da vacinação contra a Covid-19, a valorização da educação e da saúde e a defesa do auxílio emergencial. 

Três CPIs no Legislativo e uma mesma estratégia do governo

Organizado por diversas entidades, como a Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Diretório Central dos Estudantes (DCE), partidos como o PT, Psol e PCB, entre outros, a concentração começou por volta das 10h na praça. Enquanto os manifestantes carregavam cartazes, panfletos e bandeiras, também distribuíam, de forma gratuita, máscara de proteção PFF2, álcool em gel e pediam que as pessoas respeitassem o distanciamento.

- Essa mobilização de construção nacional tem o intuito de retomar a volta às ruas no sentido de conseguir mobilizar a população para esse momento catastrófico que estamos enfrentando. A gente percebe que em mais de um ano de pandemia, não foram aplicadas medidas efetivas de combate, pelo contrário, foram incentivados métodos que foram comprovados cientificamente que não tinham eficácia - explica Luiz Eduardo Boneti, 21 anos, do DCE da UFSM.

Por volta das 11h, lideranças partidárias, sindicais e de movimentos sociais fizeram falas em um carro de som, estacionado na Rua Venâncio Aires. Pouco depois do meio-dia, o grupo saiu em marcha pela Avenida Rio Branco e as ruas do Acampamento, José Bonifácio, Riachuelo e Angêlo Uglione, até voltar à praça, trajeto que durou cerca de uma hora.

Durante a caminhada, que foi pacífica, as vias ficaram bloqueadas. Quem passava, tanto pedestres quanto motoristas, manifestava-se a favor ou contra o ato, com gritos e buzinas. 

- Nós estamos aqui pelas vidas perdidas, pelas vidas ceifadas por esse descaso do governo, por essa incompetência, pela falta de vacina - comenta a aposentada Mara Rúbia Alves da Silva, 62 anos.

Pandemia: um ano e dois meses de uma conta que não fecha para a economia

O ato também protestava pelas 459.045 vidas perdidas em decorrência da Covid-19 em todo o país. A cirurgiã-dentista Maria Helena Zanella, 63 anos, participava da manifestação carregando um balão branco, com o número de mortes e o nome de um amigo que perdeu para o coronavírus:

- Eu vim em homenagem a um grande amigo da família, o Marcelo, que faleceu ontem pela Covid-19. Também pela vida, pela ciência, pelo SUS, pela educação. Eu vejo que esse governo está muito despreocupado com tudo isso - afirma Maria Helena. 

Durante a tarde, a organização percorre as principais ruas do Bairro Nova Santa Marta, em uma caminhada também contra o governo federal. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190