com horário reduzido

Lojas e restaurantes poderão abrir na bandeira vermelha

Medidas já valem a partir desta quarta-feira

18.297
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)

Foto: Renan Mattos (Diário)
Antes, se região entrasse em bandeira vermelha, comércio não essencial ficava proibido de abrir

O governador Eduardo Leite (PSDB) anunciou, na tarde desta terça-feira, alterações nos protocolos do Distanciamento Controlado. O comércio não essencial e a abertura de restaurantes, antes proibidos nas regiões classificadas em bandeira vermelha, poderão agora abrir com restrições. Medidas passam a valer a partir desta quarta-feira, após publicação de decreto. Prefeitos podem adotar regras mais rígidas.

Em rede social, governador afirma que está recuperado da Covid-19

Em seu twitter, Leite justificou a medida porque houve "estabilização na demanda por internações em UTI's, ainda que em patamar elevado, para pacientes com Covid-19".

A abertura do comércio varejista de rua e nos centros comerciais, incluindo shoppings, só poderá acontecer de quarta a sábado, das 10h às 16h - segundo o governo, o horário seria para não coincidir com a movimentação dos serviços essenciais. Além disso, só serão permitidos 25% de trabalhadores (para estabelecimentos com mais de três funcionários) e o local deverá respeitar o teto de ocupação (número máximo de pessoas) conforme a área do estabelecimento.

Boletim estadual registra mais 2.234 infectados e outros 83 óbitos pela Covid-19

Já para restaurantes (inclusive os que ficam em shoppings), na bandeira vermelha o horário de funcionamento poderá ser de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. O teto máximo de trabalhadores deve ser de 50% e 25% de lotação. Os estabelecimentos podem seguir atendendo nas modalidades de telentrega, drive-thru e pague e leve em todos os dias da semana. 

Na última sexta-feira, outras duas mudanças haviam sido anunciadas: uma delas é que o número de pacientes de fora da região não será levado em conta nos números, ou seja, não terá impacto no resultado final da bandeira. Logo, quando o local de residência e o local de hospitalização de um paciente em UTI não são na mesma macrorregião, o critério que prevalecerá será o de residência. Já a outra é sobre o ponto de corte de sete indicadores, que deve fazer com que se possa diferenciar melhor cada região.

Nesta semana, das 20 regiões Covid, são seis em bandeira vermelha. Tanto a Região de Santa Maria quanto a macrorregião Centro-Oeste estão classificadas na bandeira laranja. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190