trânsito

Especialistas apontam que fiscalização por controladores pode reduzir acidentes

População está dividida sobre o tema. Em enquete do Diário, maioria se posicionou contra a medida

18.355


Foto: Renan Mattos (Diário)
Cruzamento entre Avenida Medianeira e Rua Barão do Triunfo é fiscalizado por controlador de velocidade

Às 6h da próxima segunda-feira, seis controladores de velocidade instalados na zona urbana de Santa Maria vão começar a multar motoristas infratores. A medida, anunciada pela prefeitura na noite da última terça-feira, dividiu as opiniões dos santa-mariense. Entretanto, para os três especialistas em trânsito ouvidos pela reportagem, a decisão é acertada. O objetivo da prefeitura é reduzir acidentes de trânsito, que mataram 20 pessoas em 2020 e coibir a imprudência: só no ano passado, quase 90 mil motoristas foram flagrados ao cruzar pelo sinal vermelho, por exemplo.

Lei que proíbe carroças na área central da cidade entra em vigor

Para João Fortini Albano, engenheiro civil, doutor em Transportes e professor aposentado da UFGRS, a decisão é natural e vai reduzir o índice de acidentes nestes locais. Conforme Albano, os cruzamentos são os locais mais perigosos no trânsito urbano e a multa é a medida mais efetiva para coibir infrações.

- Multar é antipático. Fere o bolso do usuário, mas apenas do usuário infrator. Quando se tem um sistema de fiscalização bem ostensivo, ou por agente ou por esses equipamentos, a redução de infrações é rápida e significativa. O usuário do sistema age racionalmente. Ele não quer ser multado. Uma campanha educativa leva mais de 10 anos para ter resultados significativos e tem que começar no Ensino Fundamental. Como vai educar uma pessoa de 50, 60 anos? - argumenta o especialista.

Esgotados ingressos para Feijoada do Diário

A opinião do doutor em Mobilidade Urbana e professor da UFSM Carlos Félix segue na mesma direção. Para ele, evidências demonstram a necessidade de estabelecer limites de velocidade para garantir a segurança no trânsito. Conforme Félix, que também coordena as atividades do Grupo de Estudo em Mobilidade (GeMob/UFSM), há uma relação direta entre velocidade e probabilidade de ocorrência de acidente e de morte no trânsito. Para os ocupantes de um carro, por exemplo, em uma colisão a 80 km/h, a probabilidade de morte é 20 vezes maior do aquela de um impacto a 30 km/h. Já para pedestres, a chance de sobrevivência é de 90% em um choque com um carro a 30 km/h, mas menos de 50% em um impacto a 45 km/h e quase nenhuma chance de sobreviver a um impacto a 80 km/h.

Conforme Félix, velocidades mais altas podem ser aceitas, mas somente se existir infraestrutura suficiente para garantir a segurança das pessoas.

- Nos casos em que as velocidades são altas demais para determinado tipo de via e as soluções de infraestrutura não são economicamente viáveis, será necessário reduzir e fazer respeitar os limites de velocidade existentes. Aqui entram os controladores - explica.

O professor ressalta que a segurança no trânsito não se resume a instalação de controladores.

- O desafio é contínuo e permanente, exige um esforço conjunto de longo prazo e integrado, de forma a conscientização da sociedade e

de quem está no trânsito - conclui.

Para isso, Félix defende investimentos em infraestrutura viária, atenção a campanhas de educação no trânsito, desenvolvimento de análises e estatísticas e fortalecimento da fiscalização, por exemplo.

Santa-marienses mostram suas apostas na moda para encarar o inverno

O instrutor teórico do CFC Via Centro Edelcir Luiz Mainardi também concorda com a fiscalização. Para ele, a medida veio tarde. O controle de velocidade em cidades tem funcionado em outros locais.

- A área urbana é uma das situações mais complexas em termos de probabilidade de acidentes. Imagine a Avenida Medianeira, por exemplo, com pessoas estacionando, saindo de edifícios, centros comerciais, presença constante de pedestres _ argumenta.

NAS RUAS

O taxista Veperson Cauduro Peranzoni, de 44 anos, acha que a medida pode melhorar o trânsito.

- Vem para ajudar. Para quem trabalha direitinho, não corre, vai ser bom. Também espero que dê mais fluidez ao trânsito. Mas essa parte da multa é mais para arrecadar dinheiro. Vai ter muita gente que vai passar desapercebida - argumenta.

O agricultor José Tadeu dos Santos Nunes, de 65 anos, é a favor dos controladores.

- É a única maneira de coibir. Nossa cidade cresceu - afirma.

A opinião é compartilhada pelo moto taxista Jaime Trindade, 54:

- Sou totalmente a favor da cobrança de multa. Mas durante a madrugada, não tem como parar na sinaleira, o risco de assalto é grande.

INFRAÇÕES AINDA ACONTECEM DIANTE DOS CONTROLADORES

A reportagem acompanhou o tráfego em três cruzamentos monitorados pelos controladores na manhã desta sexta-feira. Em dois, foram observadas infrações que, a partir de segunda-feira, vão gerar multas. O único cruzamento sem flagrantes foi na Avenida Medianeira com a Rua Duque de Caxias. Foram 10 minutos de observação entre 9h18min e 9h28min. Mais adiante, no cruzamento entre Avenida Medianeira e Rua Barão do Triunfo, no sentido centro-bairro, foram 8 infrações observadas: seis carros, um ônibus e uma moto passaram o sinal vermelho entre 9h30min e 9h45min. Todas as infrações aconteceram no momento em que o sinal é fechado, na tentativa de cruzar com o sinal amarelo. A exceção foi o motociclista, que parou no sinal vermelho, mas arrancou antes que o cruzamento fosse liberado. No cruzamento da Avenida Dores com a Rua General Neto, dois carros avançaram no sinal vermelho entre 9h58min e 10h08min. Uma moto também foi flagrada sobre a faixa de pedestres enquanto aguardava pela abertura do cruzamento.

VÍDEO: pesquisadores da UFSM ajudam em busca ativa para vacinação em Santa Maria

As infrações são comuns no trânsito de Santa Maria. Em 2020, foram flagrados quase 90 mil veículos que desrespeitaram o sinal vermelho na cidade - uma média de 244 por dia. Outros 8.510 pararam sobre a faixa de pedestres, uma infração média.

MULTAS

Os controladores vão multar três tipos de infração: passagem no sinal fechado, parar sobre a faixa de pedestres e excesso de velocidade. Em relação ao controle da velocidade, há um limite de tolerância para que a infração seja registrada, que na verdade é um limite de segurança para cobrir a margem de erro dos equipamentos. Conforme a resolução 798/2020 de Conselho Nacional de Trânsito a velocidade considerada para a infração é, em geral, 7km/h menor do que a registrada pelo equipamento. Na prática, significa que os controladores com limite máximo de 50km/h devem multar motoristas que forem flagrados a partir de 58 km/h, e o equipamento com limite de 40 km/h, quem passar pelo cruzamento a 48 km/h ou mais. Os motoristas também devem ficar atentos ao sinal amarelo. Conforme Edelcir Luiz Mainardi, instrutor teórico do CFC Via Centro, a orientação é que os condutores respeitem o sinal amarelo e parem antes do cruzamento. Caso o sinal amarelo mude para vermelho enquanto o veículo ainda estiver passando pelo cruzamento, a multa também pode ser aplicada.

MDB local não descarta aliança com tucanos no RS, diz presidente Magali

Em 2020, a arrecadação total da prefeitura com multas foi de R$ 2.494.164,35, conforme a Secretaria de Finanças. Até 31 de maio, são R$ 961.512,80 arrecadados com infrações de trânsito. Até maio, foram aplicadas 11.522 multas na área urbana, uma média de 76 multas por dia.

PENALIDADES PARA CADA INFRAÇÃO

Passagem no sinal fechado do semáforo - Art. 208

  • Infração gravíssima: R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH)

Parar sobre a Faixa de Pedestres - Art. 183

  • Infração média: R$ 130,16 e 4 pontos na CNH

Excesso de velocidade em até 20% além do limite permitido - Art. 218 I

  • Infração média: R$ 130,16 e 4 pontos na CNH

Excesso de velocidade entre 20% e 50% além do limite permitido - Art. 218 II

  • Infração grave: R$ 195,16 e 5 pontos na CNH

Excesso de velocidade com 50% além do limite permitido - Art. 218 III

  • Infração gravíssima (R$ 293,47 x 3): R$ 880,00 e 7 pontos na CNH

LOCALIZAÇÃO DOS CONTROLADORES

  • Rua do Acampamento com a Avenida Medianeira - 40 Km/h
  • Avenida Nossa Senhora das Dores com a Rua General Neto - 50 Km/h
  • Avenida Rio Branco com a Rua Vale Machado - 50 Km/h
  • Avenida Presidente Vargas com a Avenida Borges de Medeiros - 50 Km/h
  • Avenida Medianeira com a Rua Duque de Caxias - 50 Km/h
  • Avenida Medianeira com Rua Barão do Triunfo - 50 Km/h

NA REDE SOCIAL

Pelo Instagram, o Diário perguntou se os leitores concordavam com a decisão da prefeitura de começar a multar infratores com os controladores de velocidade a partir de segunda-feira. A enquete, nos stories, teve 2.093 votos das 14h30min da quinta até o mesmo horário na sexta-feira.

Você concorda com a medida?

  • Não - 1.175 votos (56%)
  • Sim - 918 (44%)

Também pelo stories do Instagram, o Diário perguntou aos leitores se multar com os controladores iria melhorar o trânsito da cidade. O stories ficou no ar entre a tarde da última quinta e sexta-feira. Veja algumas das 302 respostas recebidas.

@cristiano_da_veiga Indústria da multa, pois os acidentes aconteceram nas ruas que não instalaram os controladores.

@rossi_e_patricia Controlar a velocidade é importante, mas numa cidade com péssimos motoristas fica difícil.

@iisa_castro Acredito que sim. O pessoal, infelizmente, só muda as atividas quando pesa no bolso.

@eduardoemmanuelli Só serve para tirar dinheiro das pessoas! Nunca melhorar!

@marielapmiranda Deveria ter mais agentes de trânsito ao invés de câmeras. Só assim respeita, infelizmente.

@brenorf_ Em vez de investir nisso, deveriam arrumar as ruas cheias de buracos!!!

@bruna.schn Sim! Dentro da cidade não é lugar de alta velocidade.

@fredferraz_ Isso é só mais uma forma de congestionar o trânsito e tirar dinheiro do povo.

@carbeto.silveira Talvez ajude um pouco, mas o desrespeito nas regras de condução de veículos é enorme.

@joyce_mellodias Com certeza. A população não respeita placas, somente quando há cobrança de dinheiro.

@natyhvasconcelos Eu acho que o problema não é a velocidade, não no centro. O problema são as imprudências.

@jean_halberstadt Acho desnecessário e o dinheiro deveria ser aplicado em melhorias, asfaltamento e sinalização!

@jocelenezatt Só existe respeito de velocidade na frente do controlador.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190