com a palavra

Com a palavra: Élvio Juliano dos Santos Bernardi

Comprometido com o desenvolvimento da região central do Estado, Juliano é presidente do Centro empresarial de Santiago (CES)

Natália Müller Poll
Foto: Foto: Arquivo pessoal


Foto: Arquivo pessoal

Élvio Juliano dos Santos Bernardi ,41 anos, nasceu em São Francisco de Assis, onde passou parte da juventude. O advogado e empresário já morou em Santa Maria. Atualmente, reside em Santiago, onde começou a trajetória no empresariado junto à mulher, a arquiteta Elisangela Ramos Bernardi, e com o filho Henrique Ramos Bernardi. O especialista em processo civil pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) tem MBA em Gestão empresarial pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Sempre comprometido com o desenvolvimento da região central do Estado, Juliano é presidente do Centro empresarial de Santiago (CES). Além disso, participa de eventos, painéis e palestras sobre o mundo dos negócios.


Arquivo pessoal/Juliano (à dir.) com João Carlos Machado, gerente-executivo do Centro Empresarial Santiago (CES)

Diário - Como se iniciou a sua trajetória no meio empresarial?
Élvio Juliano Bernardi - Em 2012, tive a ideia de abrir uma franquia da Cacau Show em Santiago. Em 2013, inaugurei a loja, que foi minha primeira "aventura" no mundo empresarial. Em 2014, investimos na franquia das lojas Tevah. No ano seguinte, inauguramos a Avivah, empresa de confeccções femininas, também em Santiago. Em 2016, chegamos em Santa Maria com a franquia da Spirito Santo, no Royal Plaza Shopping, e depois, no Shopping Praça Nova. Logo, passei a ser ativista do meio empresarial. Atualmente, ocupo a presidência do Centro empresarial de Santiago (CES), entidade formada pela União do CDL, ACI e Sindilojas. Na Terra dos Poetas, tenho construído a minha história.

Operação Viagem Segura de Ano Novo começa nesta sexta-feira

Diário - Por que decidiu investir em franquias?
Juliano - A experiência de ser franqueado é uma escola ao empreendedor. A franquia serve como suporte a quem vai investir. Neste caso, a ideia escolhida vem testada, com experiência de mercado e nome consolidado. Esses aspectos facilitam o início da atividade. Mesmo assim, nos deparamos com outras particularidades, como custos diferenciados, se comparados a uma loja própria.


Foto: Arquivo pessoal/Com o filho Henrique, no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre

Diário - Quais são os maiores desafios que os empresários enfrentam na atualidade?
Juliano - São muitos, entre eles, a crise econômica dos últimos anos, que reduziu o poder de compra e afetou o comércio. Além disso, convivemos com uma das mais pesadas e complexas cargas tributárias do mundo. A burocracia é absurda! Vivemos em um Estado com imensas dificuldades, que gera problemas financeiros aos servidores. Isso se reflete no comércio. Há, ainda, a carência de investimentos em diversas áreas, como nas estradas, o que nos coloca em desvantagem em relação a outros lugares, especialmente com nossos vizinhos catarinenses. Tal situação obriga os empreendedores gaúchos a serem mais profissionais que nunca.

Com a Palavra - Milton Seligman

Diário - Que conselhos você daria para jovens empresários que estão começando a trajetória profissional?
Juliano - Espero que invistam naquilo que amam fazer. Pesquisem, planejem muito cada ação. Quanto mais suado e completo for o planejamento, mais chances de obter o sucesso. Acima de tudo, inovem, sejam ousados. Nenhum empreendimento começa sem riscos. Trabalhem muito, até alcançarem os objetivos. A capacidade do ser humano de transformar a realidade é fantástica. Não podemos deixar que problemas ou percalços, que são naturais nesse processo, nos impessam de evoluir.
Diário - Como você administra a sua rotina?
Juliano - No dia a dia, me desdobro entre o escritório de advocacia em São Francisco de Assis, as lojas de Santiago e as empresas de Santa Maria. Tenho, ainda, a representação do Centro Empresarial de Santiago. Minha rotina de atividades é corrida, normalmente superior a 12h diárias. Com tudo isso, deslocamentos diários fazem parte da minha rotina. No entanto, só dou conta de tantas atividades com a ajuda e a compreensão da minha família. Além disso, conto com equipes de colaboradores que trabalham com excelência. São eles que fazem com que cada empreendimento se desenvolva independentemente da minha presença física.


Foto: Arquivo pessoal/Na companhia da mulher, Elisangela, em evento do CES

Diário - O que gosta de fazer nas horas de descanso?
Juliano - Nos períodos de lazer, gosto de estar com a família, viajar e curtir uma boa música. Assim que for possível, pretendo iniciar uma rotina de atividades físicas mais intensas, o que foi protelado em 2019.
Diário - O que lhe dá orgulho?
Juliano - Minhas conquistas, sejam elas como advogado ou empresário. Em ambas categorias, já recebi diversos prêmios e importantes reconhecimentos. Fico feliz em ver meus colaboradores evoluindo de forma ética e honesta. Já o meu grande orgulho é a família. Quero incentivar meu filho a ser íntegro e humano e vê-lo fazer diferença no futuro.


Arquivo pessoal/Santiago, no "Café com Ideias". Na ocasião, ele entregou o certificado de "Amigo do CES" ao conselheiro Marco Peixoto

Ação de pintura revitaliza o muro de escola do Bairro Tomazetti



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190