'que não se repita'

Ato em frente à boate Kiss marca os 100 meses da tragédia em Santa Maria

Ação começou por volta das 11h, na Rua dos Andradas, e reúne cerca de 40 pessoas. 242 balões foram soltos em homenagem às vítimas

18.398
Foto: Fotos: Pedro Piegas (Diário)


Fotos: Pedro Piegas (Diário)/

Na manhã desta quinta-feira, data em que marca os 100 meses do incêndio na boate Kiss, em 27 de janeiro de 2013, amigos, familiares de vítimas e sobreviventes da tragédia em Santa Maria realizaram um ato de chamamento público para a causa.

À espera do julgamento do caso, tragédia da Kiss completa 100 meses

Mantendo o distanciamento social em função da pandemia, cerca de 40 pessoas se reúnem, desde as 11h, em frente ao prédio onde funcionava a boate, na Rua dos Andradas, em ação que marca a data. O ato é organizado pela Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) e o Coletivo Kiss: Que Não se Repita, com apoio da TV Ovo. 

 _ Queremos que as leis sejam cumpridas e as pessoas tenham consciência. Essas tragédias todas: Brumadinho, Flamengo, a nossa, eram evitáveis, não foram por omissão. Em 100 meses a dor não vai embora, a gente tem altos e baixos. Agora temos de ter forças para enfrentar o júri, que é o que mais esperamos. Vai ser difícil, vamos reviver, vai vir à tona a nossa dor. Não queremos vingança, espero que a Justiça aconteça - desabafou a professora Áurea Flores, 57 anos, mãe de Eduardo, que perdeu a vida no incêndio.


'Grande responsabilidade, e um dos maiores júris do país', afirma novo juiz do Caso Kiss

A ação, intitulada '100 meses sem Justiça: que não se repita', marca o lançamento da campanha 100 meses de impunidade, que teve início nesta quinta-feira e contará com diversas intervenções que irão acontecer até 1º de dezembro, data prevista para o início do júri dos quatro réus - os dois ex-sócios da boate, Mauro Londero Hoffmann e Elissandro Spohr, e os dois ex-integrantes da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Bonilha Leão.

A tragédia da Kiss não se resume a apenas quatro réus

242 círculos foram pintados no chão, para manter o distanciamento entre os participantes. Por volta do meio-dia, alguns balões pretos foram soltos, com pedido de justiça. Outros 242 balões brancos foram soltos em homenagem às vítimas, logo em seguida. Em frente à boate, foi instalado um telão, em que uma live com os jornalistas Marcelo Canellas, Daniela Arbex, o diretor de cinema Luis Alberto Cassol e familiares ocorre. Ao mesmo tempo, o lançamento da campanha foi transmitido pela página da AVTSM no Facebook (veja abaixo). 

Cronograma da ação "100 meses sem justiça"

27 DE MAIO

  • Atividade presencial, às 11h, em frente à boate Kiss, na Rua dos Andradas. Ação de lançamento da campanha
  • Atividades online, com lives, twittaço e disseminação de material da campanha

PRÓXIMOS MESES

  • Lives e entrevistas com mães, pais, sobreviventes da tragédia, assim como técnicos e especialistas que irão analisar todos os aspectos em que houve infração da lei pelos empresários e músicos antes e durante os acontecimentos do dia 27 de janeiro de 2013
  • Lançamento de documentário no segundo semestre do ano, recontando a tragédia e o papel dos responsáveis
  • Vídeo com personalidades públicas pedindo justiça e responsabilização no caso da tragédia da boate Kiss


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190