rede municipal

Após o fim da greve ambiental, escolas planejam volta presencial

O primeiro dia após o anúncio do fim da greve ambiental pelo Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria (Sinprosm) foi de retorno e planejamento nas escolas municipais

Foto: Pedro Piegas (Diário)

O primeiro dia após o anúncio do fim da greve ambiental pelo Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria (Sinprosm) foi de retorno e planejamento nas escolas da rede municipal. A decisão foi tomada em assembleia da categoria no início da noite de segunda-feira.

Com todos os professores em greve ambiental, a equipe diretiva da Escola Municipal de Ensino Fundamental João Maia Braga, no Bairro Passos da Tropas, aguardava a decisão do Sinprosm para definir se retornaria à modalidade presencial.

Conforme a diretora Lozicler Maria Moro dos Santos, a escola teve adesão total à greve e, por conta disso, aguardava os desdobramentos para começar o planejamento. Agora, dará início ao retorno dos professores, mas ainda em formato remoto:

- Eles terão acesso às condições que a escola dispõe, mas as aulas continuarão online pelo Google Classroom. Vamos usar os espaços internos para reuniões e conselhos de classe - diz.

Ainda segundo Lozicler, a escola passa por reformas, o que dificultaria a assistência presencial aos alunos.

Após primeira noite, entidades responsáveis pelo Albergue de Caçapava do Sul promovem ações de divulgação

Na Escola Municipal de Educação Infantil Borges de Medeiros, as aulas retornaram na segunda-feira, antes mesmo do fim oficial da greve. Segundo a diretora, Sabrina Peixoto Machado, a escola antecipou o retorno tendo em vista que os professores, que inicialmente aderiram à greve, já haviam abandonado o movimento.

- Nosso corpo docente decidiu pelo retorno. Nesse sentido a greve deixou de interferir. Dividimos os turnos em dois horários, com turmas com entrada às 8h e às 9h, e à tarde, às 13h15min e às 14h. Nos preparamos para retornar e garantir a segurança dos alunos - conta a diretora.

Mesmo durante a greve, seis escolas municipais já estavam com aulas presenciais. Entre elas, a Zenir Aita. De acordo com o diretor, João Oliveira, a escola tem no seu quadro professores que participaram da paralisação e que vão retomar as atividades gradativamente. Contudo, ele não comentou a respeito de prazos para o retorno. Oliveira acredita no poder de socialização das escolas:

- Temos que valorizar a importância dos colégios na vida de crianças e adolescentes. Por isso, foi tão importante o cuidado para permitir que as salas de aulas voltem a ter alunos. É essencial pensarmos com responsabilidade durante a pandemia.

Prouni, Sisu e Fies já têm datas de inscrições confirmadas em editais

Para o diretor, a greve cumpriu com os objetivos para os quais foi proposta, e os resultados, como a vacinação dos professores, confirmam o sucesso do movimento.

O Diário tentou contato com a Secretaria de Educação para saber como será o plano de retorno das atividades presenciais, mas não obteve retorno até o momento. 

*Colaborou Gabriel Marques


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190