asfaltamento

Após mais de 20 anos, obra da ERS-516 começa com a limpeza de vegetação

Serviços iniciais serão de limpeza, drenagem e terraplanagem para depois receber o asfalto. Moradores solicitam obra há 60 anos

Jaiana Garcia
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)

Foto: Pedro Piegas (Diário)

Começou, na tarde desta terça-feira, a limpeza do primeiro trecho da ERS-516, que liga Santa Maria a São Martinho da Serra. A estrada deve começar a ser asfaltada em breve, depois de mais de seis décadas de espera. Uma retroescavadeira trabalhou no local, retirando a vegetação às margens da via. Os primeiros serviços, além da limpeza, serão de drenagem e terraplanagem. Inicialmente, as equipes vão trabalhar em um trecho de 2,5 quilômetros. De acordo com engenheiro responsável pela obra, Higor Guinossi, nos próximos dias o serviço ganhará reforço. 


- A escavadeira iniciou a limpeza do trecho já marcado da obra. Ao longo dos dias, com a definição de pontos de jazida, bota-fora e drenagem haverá incremento de equipamentos e equipes de trabalho.

O policial militar aposentado Aldoir Trindade Lopes, 58 anos, observava a retroescavadeira, que começou a trabalhar exatamente em frente à casa dele, com o olhar de alegria e esperança. Ele mora há pouco mais de um ano em uma propriedade às margens da ERS-516, mas é morador da região há anos e acompanha a novela da obra de perto. Ele conta que os acidentes no trecho são comuns em função das más condições da estrada.

Câmara discute taxação dos transportes por aplicativo

Foto: Pedro Piegas (Diário)

Aldoir olha com esperança e felicidade para a obra, que começou em frente à casa onde mora com a família

- De setembro até agora, aqui na frente, deu três capotamentos. Ali naquele poste, um carro se perdeu por causa dos buracos e bateu. Fora a poeira, né? Todo o dia tem que limpar a casa, manter as janelas fechadas. Fora que nos traz problema respiratório.

O profissional autônomo Francisco Cardoso da Costa, 63 anos, mora e trabalha em mercado na beira da estrada. Ele conta que achava que ia morrer e não ia ver a estrada asfaltada.

- Depois de tantos anos, até que um dia vai sair. Nos dias de chuva é isso aí que vocês estão vendo, muitos buracos. Aqui é um lugar onde é muito comum ver estragar carros. Vai melhor muito para todos, depois de tantos anos sofrendo.

Após demissões, Estado promete R$ 8,8 milhões para Hospital Regional

Os motoristas, que muitas vezes precisavam parar o carro em função da poeira e falta de visibilidade, comemoram o asfaltamento e a possibilidade de acesso mais fácil até Santa Maria. O vigilante Ederson Barragan, 39 anos, que mora em São Martinho e trafega com frequência pela estrada tem fé que a obra vai ser finalizada.

- Até que enfim, né? Demorou bastante, mas todo mundo estava precisando. Não tinha carro que aguentasse as condições da estrada. Precisa ter um começo para ter um fim. Já estamos no caminho, estou confiante que agora teremos uma boa estrada.

A previsão do Departamento de Estradas de Rodagem (Daer) é que os primeiros 3 quilômetros dos 17,3 totais estejam prontos até o fim do ano. A expectativa é concluir todo o trecho previsto em um ano e meio. O custo total é de R$ 24 milhões.

DÉCADAS DE ESPERA E PROMESSAS

  • O asfaltamento da estrada que liga Santa Maria a São Martinho da Serra é uma demanda antiga da comunidade local. Com asfalto, a via é considerada estratégica para fortalecer a economia regional
  • Os moradores reivindicam a estrada há mais seis décadas. Em 1939, o então secretário e Obras Públicas, Walter Jobim enviou uma carta respondendo pedidos da população, antes de virar governador
  • Em 1998, o governador Antonio Britto prometeu a obra. A empresa Andraus Participações e Empreendimentos venceu a licitação
  • Em 1999, com 5% do trabalho executado, a empresa passou por uma divisão de sócios e solicitou ao Daer a mudança de nome para poder receber as verbas e o licenciamento para obra. Desde então, o empreendimento empacou
  • Em 2010, o governo estadual traçou um plano de asfaltamento de 25 estradas e acessos a municípios gaúchos, incluindo São Martinho da Serra
  • O projeto foi repactuado e o custo atualizado para R$ 12,11 milhões, mas a mudança do nome não aconteceu
  • Em 2011, o governo estadual reiterou o compromisso de retomar obras de asfaltos em 104 vias, uma delas, a ERS-516. Na época, o projeto passou a incluir a localidade de Santa Terezinha (no distrito de Santo Antão) no projeto. Antes, o trecho estava excluído dos planos de asfaltamento
  • A estrada e a falta de asfaltado viraram pauta de muitos protestos entre os moradores, que ainda convivem com a poeira da maior parte do trajeto, que é de terra entre Santa Maria e São Martinho
  • Em junho deste ano, um novo anúncio do governo estadual de asfaltar estradas e concluir acessos a municípios gaúchos, acendeu, novamente, a esperança de ver a ERS-516 asfaltada
  • No dia 9 de junho, Eduardo Leite prometeu um plano de ações para todo o Estado. Na região, além do acesso a São Martinho da Serra, estão outras estradas que também são demandas antigas da comunidade: a ERS-392, que liga Tupanciretã à localidade de Santa Tecla e o acesso a Pinhal Grande, prometido há, pelo menos,11 anos, e a ERS-348, de Ivorá a São João do Polêsine e o acesso a Faxinal do Soturno
  • O plano de ações ainda prevê recuperação de outras estradas. São 12 que passam pela região central do Estado. Outras duas obras devem receber o planejamento no mesmo pacote: os acessos a Jari e Quevedos



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190