no rs

Famurs propõe retorno presencial das aulas de forma gradativa e híbrida

Rede privada tem retomada neste mês, rede pública deve começar em março

18.297
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)

Foto: Renan Mattos (Diário)

Uma reunião da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) propôs aos municípios que as aulas presenciais retornem de forma híbrida e gradativa, ou seja, que ainda mantenham aulas remotas e façam revezamento de alunos. A proposta foi feita em reunião na semana passada para discutir a retomada das atividades. A federação também busca, junto ao governo estadual, a possibilidade de incluir os profissionais da educação no grupo prioritário da vacina contra a Covid-19.

VÍDEO: com chance de sorteio, inscrições para Politécnico e Ctism terminam nesta terça

A Famurs ressalta ainda que para que o retorno seja possível, é preciso que alunos e profissionais cumpram todos os protocolos estabelecidos, como o uso de máscara, distanciamento e aferição de temperatura. Além disso, orienta que os municípios tenham autonomia para definir um calendário próprio de acordo com a realidade de cada região.

De acordo com presidente em exercício da Associação dos Municípios da Região Centro (AMCentro), Matione Sonego (MDB), prefeito de São João do Polêsine, a tendência é que a maioria das cidades da região adote a orientação da Famurs:

- Segundo o que temos conversado com os municípios, a maioria deve adotar o retorno presencial das aulas, no formato híbrido e gradativo. O governo do Estado deve publicar um decreto regulamentando o funcionamento das aulas, e partir disso os municípios devem tomar uma decisão. Um comitê avaliará a situação da região e cada cidade tem autonomia para decidir - explica Sonego.

RETORNO

Em Santa Maria, a prefeitura ainda não definiu detalhes do calendário, mas indica que a previsão é da retomada em 1º de março seguindo o mesmo molde indicado pela Famurs. Entretanto, cada instituição deve definir o cronograma.

A presidente do Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria (Sinprosm), Martha Najar, explica que o sindicato não apoia o retorno presencial das aulas, apesar de todas as escolas terem um plano de contingenciamento bem elaborado:

- Neste momento, somos contra. A gente entende que deve continuar de forma remota até que os professores e a comunidade escolar seja imunizada. Temos planos de contingenciamento muito bons, mas a realidade de cada escola é muito diferente, será que esses protocolos serão suficientes? - questiona Martha.

NAS ESCOLAS PRIVADAS
O Sindicato do Ensino Privado (Sinepe), sugeriu que as escolas particulares retomem as aulas em 22 de fevereiro, o que deve ser seguido pela maioria das instituições de Santa Maria. Entretanto, não é obrigatório que os pais levem os filhos até as instituições, que podem optar por seguir com atividades a distância. 

Editora UFSM chega a 100 e-books publicados

O QUE AS ESCOLAS PARTICULARES JÁ DEFINIRAM ATÉ O MOMENTO

  • Marista Santa Maria - Retorno em 23 de fevereiro para estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio e, no dia 25 de fevereiro, para os estudantes da Educação Infantil. Turmas serão divididas em dois grupos que irão ao colégio em semanas alternadas
  • Fátima - Retorno em 22 de fevereiro para os ensinos Fundamental 1 e 2 e Ensino Médio e em 1º de março para a Educação Infantil. O escalonamento será feito por turmas, entre as quais serão criados dois grupos. Enquanto um grupo tem aula presencial, o outro ficará em casa com atividades remotas. As aulas ao grupo presencial serão transmitidas ao vivo, e os alunos do grupo que estará remoto deverão acompanhá-las integralmente
  • Coração de Maria - Retorno a partir de 22 de fevereiro, com escalonamento de turmas por semana, da Educação Infantil ao Ensino Médio
  • Antônio Alves Ramos - Retorno a partir de 22 de fevereiro. Os detalhes do modelo de aulas ainda não estão definidos
  • Providência - Retorno partir de 22 de fevereiro, com aulas presenciais e online
  • Marco Polo - Retorno a partir de 22 de fevereiro, com escalonamento semanal das turmas, nos ensinos Infantil, Fundamental e Médio. Quem estiver em casa, acompanhará as aulas ao vivo de casa
  • Adventista - Retorno a partir de 10 de fevereiro, com escalonamento das turmas dos ensinos Infantil, Fundamental e Médio. Quem estiver em casa, acompanhará as aulas ao vivo
  • Santa Catarina - Retorno a partir de 22 de fevereiro. Instituição diz que está preparada para retornar em qualquer um dos modelos, presencial, híbrido ou remoto e aguarda mais definições do município para definir
  • Riachuelo (Centro) - Retorno a partir de 22 de fevereiro. Em princípio, modelo será híbrido, entre presencial e remoto

REDE ESTADUAL
Na rede estadual, a Secretaria de Educação (Seduc) já definiu o calendário do ano letivo de 2021, que seguirá no modelo híbrido de ensino (com o uso do Google Sala de Aula) e retornará de forma escalonada.

  • 8 de março: alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º ao 5º)
  • 11 de março: alunos dos Anos Finais do Ensino Fudamental (6º ao 9º ano)
  • 15 de março: alunos do Ensino Médio e Técnico

Como o ano letivo de 2020 só se encerra no dia 31 de janeiro, durante o mês de fevereiro ocorrerão as férias coletivas para diretores, professores e alunos da Rede Estadual de Ensino. O calendário letivo de 2021 também prevê aulas aos sábados. As férias de inverno para professores e alunos acontecem entre os dias 28 de julho e 3 de agosto. Por conta da pandemia, é possível que as datas sejam alteradas.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190