santa maria

Em assembleia, professores da rede municipal decidem não voltar com aulas presenciais

Com a chamada greve ambiental, docentes decidiram manter as atividades de forma remota

18.398
Foto: Foto: Anselmo Cunha (Arquivo Diário)


Foto: Anselmo Cunha (Arquivo Diário)

Em assembleia virtual realizada no início da noite desta segunda-feira, o Sindicato dos Professores Municipais de Santa Maria (Sinprosm) definiu por fazer uma greve ambiental. Com a decisão, os professores da rede municipal vão manter as atividades de forma remota, mas não retornarão presencialmente às salas de aula, conforme prevê um calendário enviado na última sexta-feira pela prefeitura para as direções das instituições de ensino.

A decisão pela greve ambiental - que não representa paralisação das aulas, apenas o não retorno das atividades presenciais - foi discutida por 468 professores, sendo que 98% dos participantes votaram a favor. Foram cerca de duas horas de debates até sair a definição.

Retorno das aulas estaduais tem baixa adesão de alunos em Santa Maria

Segundo a coordenadora de comunicação do Sinprosm, Celma Pietczak, para o fim da greve ambiental e um possível retorno presencial, os professores exigem que se tenha uma ampla vacinação, tanto dos professores e funcionários, quanto da comunidade em geral - o Sinprosm entende que a volta presencial não movimenta apenas alunos e professores, mas a comunidade como um todo. Também cobram condições de segurança para o retorno, como insumos e materiais de prevenção, e também mais profissionais para atuarem nas escolas, principalmente na higienização dos ambientes.

- Vale destacar que não estamos nos negando a trabalhar. Vamos continuar realizando as atividades pedagógicas e atendendo os alunos de forma remota. Só queremos condições seguras para o trabalho presencial - reforçou Celma.

Ainda segundo o sindicato, o conceito dessa greve está previsto na lei trabalhista e refere-se às condições frente ao ambiente de trabalho.

Celma também reiterou que, apesar de as escolas terem planos de contingência para o retorno presencial, não há insumos e recursos para garantir que todos os protocolos serão seguidos neste momento.

- Uma coisa é ter esse plano no papel, outra é ver na prática. Estamos vivendo um dos piores momento da pandemia. Entendemos que não há segurança para voltar. A volta presencial envolve mais gente circulando. A atividade escolar não coloca apenas as crianças em circulação, a comunidade do entorno, as pessoas que levam e buscam os alunos - argumenta a representante do Sinprosm.

Proposta era dar início às aulas presenciais em 18 de maio

Em entrevista ao programa Direto da Redação, na TV Diário, na manhã desta segunda-feira, a coordenadora de comunicação do Sinprosm, Celma Pietczak, adiantou que as gestões das escolas receberam, ainda na sexta-feira, um calendário de retorno às atividades, o que teria motivado a assembleia marcada para esta segunda-feira.

UFN tem vagas em 29 cursos pelo vestibular de inverno 2021

Segundo esse calendário recebido pelas escolas, as aulas presenciais retornariam na próxima terça-feira, dia 18 de maio, para as crianças da Educação Infantil e dos primeiros anos do Ensino Fundamental (confira a proposta no quadro).

- Nós esperávamos esse posicionamento da prefeitura, com relação ao calendário, para definir o que faríamos. Neste momento, os professores são contra o retorno presencial - afirmou durante a entrevista.

Inicialmente, a prefeitura havia informado que divulgaria o calendário de volta às aulas da rede municipal para a comunidade ainda na segunda. Porém, procurada pelo Diário, a Secretaria de Comunicação informou que a apresentação do calendário de volta às aulas presenciais será feita oficialmente nesta terça, e que o retorno às atividades presenciais está sendo construído internamente em contato direto com os gestores das escolas antes de ser oficializado.

A Secretaria Municipal de Educação (Smed) confirmou que encaminhou o calendário às direções das escolas na sexta-feira, mas não oficializou as datas apresentadas.

Atualmente, a rede municipal de Santa Maria conta com 80 escolas municipais e mais de mil professores.

A retomada
Na última sexta-feira, as direções das escolas municipais receberam um calendário com as datas de retorno às aulas presenciais. A proposta, porém, ainda poderá sofrer mudanças:

  • 18/05 - Educação Infantil e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental
  • 20/05 - 3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental
  • 24/05 - 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA)


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190