entrevista

''O que pode mudar a nossa realidade é só a vacinação' afirma administrador de shopping

Ruy Giffoni, que comanda o Royal Plaza Shopping, participou do programa Direto da Redação, da TV Diário

Foto: Foto Pedro Piegas (Diário)

Foto Pedro Piegas (Diário) 

Em entrevista ao programa Direto da Redação, ontem, o administrador do Royal Plaza Shopping, Ruy Giffoni, comentou sobre o atual momento da pandemia e as perspectivas para uma retomada econômica o segmento de centros comerciais. Ele espera a retomada do varejo a partir de julho.    

Diário - Um ano de medidas restritiva, com o comércio e, consequentemente, os shoppings sofrendo com o abre e fecha. Agora, em abril de 2021, como está a situação? 

Ruy Giffoni - Falar obre a situação atual é difícil porque existe uma mudança significativa no varejo. Em Santa Maria, vamos sofrer muito isso. E sofrer não é no sentido de sofrimento, mas, sim, no sentido de mudança. Por exemplo, em todas as capitais do Brasil e do mundo, vemos um varejo bem mais popular. Isso, em Santa Maria, não acontecia. Agora, com a pandemia, isso está se tornando uma nova realidade. Tu andas pelo centro de Santa Maria e percebes um público completamente diferente do público de shopping. E, antes, não era assim. Em primeiro lugar, há uma mudança. Eu acredito que a situação epidêmica comece a melhorar a partir de junho, quando teremos um número significativo de vacinados, porque é só o que pode mudar a nossa realidade é a vacinação. Porque, na realidade, o lockdown, não serve para nada a não ser para ganhar prazo para estruturar o serviço médico. Com relação à pandemia, a situação está muito confusa porque nem os médicos conseguem se entender. Então, não temos uma posição clara. A população se sente insegura. Nós podemos dizer neste quadro que o Covid é uma doença muito séria, atacando muita gente, mas que as autoridades públicas estão muito mais usando isso como um veículo político do que na realidade se preocupando com a população. 

Ainda remotas, aulas começarão no dia 18 de maio na UFSM

Diário - O senhor espera um incremento a partir do segundo semestre, chegando ao ápice no Natal? 

Giffoni - É isso aí. Acredito que a economia comece em junho a evoluir e, com isso, a gerar empregos. Com esse "blackout" que foi feito de 21 dias, tivemos muita gente sendo demitida e muitas lojas com dificuldade de manter os seus quadros funcionais. Então, a economia vai começar a reagir a partir de julho, no segundo semestre. Vamos, realmente, chegar ao ápice na Black Friday e no Natal. Eu vejo até com bons olhos essas perspectivas. Acho que as empresas que estiverem preparadas, vão conseguir chegar até lá e trabalhar legal. Agora, para quem estava desestruturado, com pouco capital de giro, vai ser uma coisa bem complicada.  

Prefeitura divulga calendário de aplicação de segunda dose da vacina em Santa Maria

Diário - Que ações os governos municipais e estaduais podem fazer para realmente ajudar o empresário? 

Giffoni - Abrir mão de arrecadação para a máquina pública ficaria pior ainda. Agora, jogar impostos para a frente é possível. É possível, também, fazer algumas economias com o funcionalismo. Acho que chegou o momento em que é preciso que todo mundo faça um sacrifício. Não vamos sair dessa situação como entramos. É preciso um sacrifício. Há um achatamento de salários muito grande. Não vamos negar. A economia parou com medidas, na minha opinião, erradas. Não foi feito praticamente nada para sair disso. Não adianta eu querer incentivar as empresas a trabalharem mais enquanto tiver a pandemia. Eu preciso combater a pandemia, dar segurança para a população, para que a economia comece a funcionar.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190