entrevista

Empresário Gustavo Jobim fala sobre o momento da construção civil em meio à pandemia

Ele participou do programa Direto da Redação, da TV Diário

18.398


Foto: Pedro Piegas (Diário)
Gustavo Jobim durante entrevista na TV Diário

Em entrevista nesta segunda-feira ao programa Direto da Redação, da TV Diário, o empresário Gustavo Jobim, proprietário da Construtora Jobim, falou sobre como o setor da construção civil está enfrentando o atual momento econômico em função da pandemia.

Confira a entrevista completa:

  

Diário - Qual a sua avaliação em relação à situação que estamos vivendo?

Gustavo Jobim - A construção civil, neste período, não está sofrendo tanto como o comércio. A construção civil não deixou de trabalhar. Nessas três semanas, a construção civil está trabalhando. A nossa venda é feita, na maioria das vezes, por telefone ou online. Então, buscamos os nossos clientes por meio de anúncios também. A Construtora Jobim, e acredito que as outras construtoras também, não está sofrendo tanto quanto a comunidade está sofrendo com a pandemia. 

UFN oferta 26 cursos de extensão e capacitação profissional

Diário - Os empresários falam em incentivo por parte do governo. Na opinião do senhor, o que seria necessário para que as empresas não fechem as portas e não tenham prejuízo?

Jobim - Eu não acredito em ajuda governamental. Governo não ajuda empresário, pelo contrário. Governo, ao invés de ajudar, está sempre cobrando e dando um jeito de cobrar um imposto a mais. Se você pegar uma guia de INSS de qualquer empresa, você vai ver o que vai para o funcionário. Acho que todo o empresário, alguma vez na sua vida, já passou o sufoco. Precisa lembrar da vez que passou o sufoco e saiu dele. O empresário acaba saindo. Ele acha uma maneira. O empresário, por ser empresário no Brasil, é uma pessoa de uma fé e de um acreditar tremendo. Só ele sabe como sair dessa situação. Se ele ficar chorando pitangas e esperando ajuda do governo, não vai ter. Governo não ajuda empresário, nunca ajudou e nem nunca vai ajudar. Essa é uma realidade que vivemos no nosso país, infelizmente. Vemos, agora, que no momento em que você fecha as empresas, tu viras uma cidade do velho oeste. Então, não é isso que a gente quer. A gente quer uma cidade alegre, feliz. E, por isso, a importância do empresariado, a importância das empresas, do movimento, do comércio. Isso gera vida. Por outro lado, vemos várias mortes acontecendo. Se correr o bicho pega e, se ficar, o bicho come. Muita cautela nessa hora. Nós temos que seguir os protocolos. Sigam os protocolos de distanciamento. Álcool gel nas mãos, usem máscara e ventilem as suas áreas.

VÍDEO: restaurantes voltam a receber clientes, mas têm pouco movimento no primeiro dia

Diário - Vivemos momentos de muitas incertezas. Como fazer planos para os próximos meses?

Jobim - O plano é diário. Diariamente você precisa fazer planos. Diariamente você precisa se organizar, porque não sabemos o que vai acontecer no próximo dia. O empresariado precisa ter muita atenção, tem que estar com os números na cabeça e como ele vai fazer para cumprir os compromissos.



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190