ajustes finais

Último equipamento para fábrica da Cyrilla chega na próxima semana

Assim que todas as máquinas forem instaladas, haverá uma previsão para os inícios dos trabalhos

18.404
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)
Primeiras máquinas para a fabricação dos refrigerantes da antiga fábrica do Perpétuo Socorro chegaram no final do ano passado

Foto: Pedro Piegas (Diário) 
Primeiras máquinas para a fabricação dos refrigerantes da antiga fábrica do Perpétuo Socorro chegaram no final do ano passado

Com as atividades interrompidas desde 2008, aos poucos, a fábrica da Cyrilla refrigerantes acerta os últimos detalhes para retomar a produção da bebida. A última máquina que falta na linha de produção deve chegar no dia 6 de março - uma envasadora vinda de Bento Gonçalves, na Serra. Quando o equipamento for instalado, deverá ser conhecida uma previsão para a o início dos trabalhos.  

No início das vendas, estará disponível aos consumidores a tradicional Cyrillinha Laranja, que é feita com a base do óleo da casca da fruta, além da Cyrilla à base de suco, Guaraná e Gasosa Limão.

VÍDEO: Liquida Santa Maria termina na terça-feira

Todos os refrigerantes terão a versão normal e sem açúcar, em garrafas de 250 ml, 500 ml e 2 litros. A exceção é a Cyrillinha Laranja, que será vendida em garrafa de vidro e tampa de ferro. A garrafa deverá ser descartável.

Há cerca de um mês, a fachada da fábrica foi completamente pintada de verde - a cor original da empresa. A escolha, segundo a direção, é justamente remeter ao passado da Cyrilla, que foi fundada em 1910 no Bairro Perpétuo Socorro, na Região Norte.

Já em relação aos empregos, ainda não está definido quando iniciará a contratação de pessoal. Primeiro, é preciso instalar as máquinas e fixar uma data par ao início da produção de refrigerantes.

Em menos de três horas, 300 quilos de pescado foram vendidos no Caminhão do Peixe

A Fábrica Cyrilla de Bebidas foi fundada em 20 de setembro de 1910 por Ernst G. Geys, um químico alemão, e Frederico Diefenthaler, que era caixeiro viajante. Inicialmente, a empresa produzia o Guaraná Cyrilla. Mas foi o refrigerante de laranja, a famosa Cyrillinha, que era feita com a casca da fruta, que mais marcou a história da empresa santa-mariense.

O tradicional sabor segue até hoje marcado na memória dos gaúchos mais velhos. O auge da produção ocorreu a partir dos anos 1970. A produção se encerrou em 2008. Desde 2013, os empresários santa-marienses José Antônio Saccol, Luiz Antônio Marquezan Bagolin e Lairton Padoin trabalham para reabrir a fábrica.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190