podcast

POD COMENTAR: a ira de Coudet a gramados do interior é justificada?

Treinador do Inter não poupou críticas aos campos e atrelou a qualidade da grama ao desempenho do time

18.398


Foto: Ricardo Duarte (Inter)
Gramado da Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves

Por mais revolucionário que seja um treinador, tem coisas que não mudam. Os gramados de boa parte dos estádios do interior gaúcho historicamente representam problemas para o time visitante. Agora, após uma parada de quatro meses, durante uma pandemia global que mata mais de mil pessoas por dia no país e uma séria crise econômica, isso não seria diferente. Eduardo Coudet, o técnico argentino que chegou ao Inter para quebrar o pragmatismo futebolístico vigente no Beira-Rio, bateu de cara com a realidade. E reluta em se adaptar. Precisou de um jogo no Estádio Centenário, em Caxias do Sul, e outro na Montanha dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, para soltar a seguinte declaração (em portunhol, aqui reproduzida em português):

"Se tiver que preparar a equipe para jogar em campo ruim sempre, vão precisar procurar outro treinador. Está dificultando meu trabalho"

Falamos sobre isso no Pod Comentar dessa segunda-feira, que tem o apoio de KTO. Ouça abaixo:


O desempenho do Inter contra o Esportivo foi prejudicado pelo gramado? Foi. A bola não rolava, quicava, mas para ambas as equipes. Justifica a ameaça fake? Não. É algo a se lidar com. Até ontem, equipes do interior, como o Esportivo, não sabiam se voltariam a jogar em 2020, se teriam renda para sobreviver, ainda mais manter um gramado. O retorno do futebol no Rio Grande do Sul está sendo feito a toque de caixa, sem planejamento. Muitas prefeituras, como a de Porto Alegre, que impede o Inter de jogar no tapete do Beira-Rio, não querem receber jogos na cidade. Portanto, se joga onde dá, onde há lobby e força política ou um prefeito desavisado.


A realidade do Campeonato Gaúcho é essa. Tudo bem, talvez Coudet não esteja preparando o Inter para jogar um Gauchão, o que é correto - o objetivo é outro, é nacional, quem sabe continental. A declaração é também uma forma de pressão política, para jogar uma massa de colorados a pressionar a liberação dos jogos na capital, e uma atitude defensiva, para tirar o foco de uma pressão exagerada para cima do desempenho da equipe, que, segundo Coudet, precisa ter um bom gramado para colocar em prática o estilo de jogo. Mas, de qualquer forma, irritação e reclamação não fazem crescer a grama.

GRÊMIO
Em Eldorado do Sul, com gramado impecável, o Grêmio empatou em 1 a 1 com o Ypiranga. A diferença é que o Tricolor vem de vitória em Gre-Nal e está classificado para a semifinal do segundo turno do Gauchão. É difícil ter moral para criticar a equipe.





fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190