jogos olímpicos

No judô por equipes, Brasil fica fora do pódio

Equipe que tem Maria Portela não conseguiu soma de vitórias necessária para avançar na competição

Foto: Jonne Roriz (COB)

O judô brasileiro ficou em sétimo lugar na inédita disputa por equipes mistas nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Na madrugada deste sábado, o time brasileiro encarou Holanda, nas quartas-de-final, e Israel, na repescagem, e não conseguiu superar os adversários. A disputa por equipes era a chance de Maria Portela de conseguir uma medalha olímpica. Antes, na disputa individual, ela foi eliminada após uma decisão polêmica da arbitragem. 

Para a prova por equipes, foram inscritos Larissa Pimenta (57kg), Ketleyn Quadros (70kg), Maria Portela (70kg) e Mayra Aguiar (+70kg), no feminino, Daniel Cargnin (73kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (90kg), Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (+90kg) e Rafael Silva (+90kg), entre os homens. Lesionada, Maria Suelen Altheman (+70kg) não teve condições de lutar e foi substituída por Mayra, medalhista de bronze no meio-pesado nas disputas individuais. Além dela, sem representante no 57kg, o Brasil teve que improvisar com a meio-leve Larissa Pimenta, que lutou uma categoria acima da sua.

A paixão pela bicicleta passou de pai para filho

- A gente tem potencial, poderia chegar no lugar mais alto do pódio. Seria um feito histórico na primeira vez da competição por equipes e estávamos com muita vontade. Mas eu sei que cada um deu tudo de si -  comentou Mayra Aguiar, que venceu por ippon suas duas lutas ainda que fora de sua categoria.

Neste tipo de prova, cada equipe é formada por até 6 atletas (o mínimo são 4), três homens (73kg, 90kg e +90kg) e três mulheres (57kg, 70kg e +70kg). Ganha o confronto a equipe que conseguir fazer quatro vitórias primeiro. Se houver empate em 3 a 3, é sorteada uma das 6 categorias e os atletas retornam ao tatame para uma luta extra com ponto de ouro (golden score).

Quartas-de-final - Brasil 2 x 4 HolandaNo primeiro confronto do dia, o Brasil conseguiu duas vitórias com os medalhistas olímpicos Mayra Aguiar e Daniel Cargnin, no duelo contra a Holanda. Nas outras quatro lutas, porém, Larissa Pimenta (57kg), Maria Portela (70kg), Rafael Macedo (90kg) e Rafael Silva (+90kg) não conseguiram passar por Sanne Verhagen (57kg), Sanne Van Dijke (70kg), Noel Van T End (90kg) e Henk Grol (+90kg), respectivamente.

Com a derrota, o Brasil caiu para a repescagem, onde enfrentou Israel.

Repescagem - Brasil 2 x 4 Israel
Precisando de uma vitória para buscar o bronze, o time brasileiro fez três alterações em relação ao primeiro confronto e veio para a disputa contra Israel com Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy Santos (90kg) e Rafael Buzacarini (+90kg). Nos pesos femininos, o Brasil repetiu Pimenta, Portela e Mayra. As únicas duas vitórias da equipe brasileira vieram com Maria Portela, que imobilizou Gili Sharir, e Mayra Aguiar, que projetou a pesado Raz Hershko por ippon. Larissa Pimenta ainda forçou duas punições contra Timna Nelson-Levy, mas não suportou a diferença de força física lutando com uma judoca da categoria acima da sua e cedeu ao ippon no final do combate. Katsuhiro caiu nas punições frente a Tohar Butbul; Buzacarini bateu na chave de braço aplicada por Peter Paltchick e Yudy caiu de ippon para Li Kochman.

O Brasil tem uma prata e dois bronzes nos Mundiais por Equipes mistas e buscava a primeira medalha olímpica neste tipo de competição. 

*Com informações do Comitê Brasileiro de Judô 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190