orgulho da região

Cruz-altense busca o segundo ouro em Jogos Pan-Americanos

Campeão em Toronto 2015, atleta é um dos principais nomes do caratê brasileiro

Naiôn Curcino
Foto: Foto: AV Assessoria (Divulgação)
Douglas foi ouro em Toronto

Foto: AV Assessoria (Divulgação)

Uma das principais esperanças de medalha de ouro do Brasil no Pan-Americano de Lima é da Região Central. Mais do que isso, Douglas Brose, 33 anos, nascido em Cruz Alta, defende o título conquistado na última edição da competição, disputada em 2015 em Toronto, no Canadá. No Peru, a partir do próximo dia 11, mais do que se manter como campeão, um dos mais respeitados nomes do caratê brasileiros vai em busca da sua quarta medalha em pan-americanos.

Quatro atletas da regão estreiam a partir de quinta-feira no Pan de Lima

Em reta final de preparação, o carateca embarcar no próximo sábado para Lima. Os sete adversários já são conhecidos, porém, os atletas serão divididos em dois grupos de quatro no dia 8, quando, então, ele saberá quem terá que enfrentar. Apesar da responsabilidade em defender o ouro, ele não vê uma pressão externa pelo resultado.

Maria Portela escolhe ficar fora do Pan de Lima

- É uma cobrança minha, de querer conquistar, mas não acho que tenha uma pressão de ter resultado para outras pessoas. A obrigação maior é interna, por toda a minha dedicação, mas sem nenhuma obrigação. Mas é claro que quero repetir essa medalha. Agora, o segredo é manter a cabeça no lugar, estar bem, confiante, porque a preparação já foi feita - afirma Brose.

RELAÇÃO COM A CIDADE NATAL
Apesar de ter saído cedo de Cruz Alta, Brose sempre manteve uma relação próxima com a cidade. Ele morou no município da região até os seus seis anos. Suas primeiras atividades esportivas foram lá. Desde 1992, ele mora em Florianópolis, para onde se mudou quando seu pai foi transferido da empresa em que trabalhava. 

- Um ano depois que fomos embora, comecei no caratê em Florianópolis. Havia alguns familiares que moravam em Cruz Alta até quando eu tinha uns 12 anos, que foi a última vez que fui lá. Depois, como eles se mudaram, acabamos não indo mais. Mas lembro de muita coisa da minha infância lá, na frente do Colégio Marista, jogando bola no ginásio, gosto muito da cidade - conta.

Em dia de muitas medalhas no Pan, taekwondo brasileiro faz história

Além da disputa por medalha, o Pan de Lima terá um diferencial. Para os melhores colocados, valerá pontos para o ranking que vai definir vagas para os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, quando o caratê fará sua estreia na competição. 

- Esse Pan, em especial, é muito importante para essa corrida olímpica. O Pan dá uma prioridade de escolha no momento em que as vagas olímpicas forem distribuídas para o continente. Tendo um bom resultado, isso já dá um bom passo para a Olimpíada. A intenção é essa, dar um passo a mais na corrida olímpica - projeta.

Para ajudar na busca pelos resultados, o carateca pede o apoio dos conterrâneos e de todos os gaúchos durante a sua participação no Pan, assim como aconteceu nas outras oportunidades. Além de Toronto, Brose foi medalhista de bronze em Guadalajara 2011 e Rio 2007.

Leia mais sobre Esportes

- No último Pan recebi muitas mensagens do povo gaúcho, do pessoal de Cruz Alta, a Câmara de Vereadores de lá me fez uma homenagem. Fico muito feliz de ter esse apoio, tenho muito orgulho de ser gaúcho, e ter esse apoio, essa torcida, é muito importante para levar o Brasil ao topo do pódio - destaca.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190