Publieditorial

22 anos de futebol e parceria

Grupo de amigos se reúne, há mais de duas décadas, toda a semana para jogar e confraternizar

Liciane Brun
Turma da quinta em campo
Parte da Turma da Quinta que entra em campo, todas as quintas-feiras, na quadra do Olé


Parte da Turma da Quinta que entra em campo, todas as quintas-feiras, na quadra do Olé

Tudo começou muito despretensiosamente, assim como geralmente começam as grandes amizades. Foi em setembro de 1996, quando o empresário Eduardo Barichello reuniu alguns amigos para marcar uma partida de futebol, em uma determinada quinta-feira do mês, em Santa Maria. Na época, era o auge dos gramados sintéticos, uma grande novidade do momento, e a turma de amigos e conhecidos empolgava-se, entre um chute e outro, na quadra do antigo Planeta Bola.

Assim, sem rodeios, foi que começou a história da Turma da Quinta, grupo que hoje reúne mais de 50 membros e que, desde lá, não falha sequer uma quinta-feira, cumprindo o tradicional ritual da pelada com os amigos, seguida por um churrasco. Churrasco que já virou polenta com bacon, galeto, entrecot, matambre ao molho de vinho e um universo gastronômico, digno de uma história que já dura mais de duas décadas.

- Nunca imaginamos que chegaríamos nesses 22 anos da turma. Normalmente as pessoas começam esses grupos e acabam desistindo. Nós nunca paramos. Faça sol, chuva, geada ou calor. E a amizade se fortaleceu neste tempo. Por mais que tenhamos divergências no grupo, o que permanece é a amizade e buscamos sempre a renovação - comenta Eduardo Barichello, fundador do grupo e um dos três membros que permanecem na Turma da Quinta desde o seu início. Os demais são João Antônio Abelin ( Banana) e Edson Goulart.

Exemplo dessa renovação é a nova geração que vem sendo agregada ao grupo, isso porque os antigos membros, nesses 22 anos de existência da turma, já puderam passar por várias fases da vida, entre elas casar e ter filhos. Hoje, são justamente os filhos que dão continuidade à pelada das quintas-feiras, religiosamente - a exemplo do próprio filho de Barichello, Leonardo, que hoje tem 28 anos.

Para saber quais dos jogadores membros do grupo poderão entrar em campo em cada quinta-feira, uma lista no whatsapp é feita, começando sempre ao meio-dia das quartas e com a regra de que o primeiro jogador é o integrante mais antigo do grupo. A concorrência é grande:

- Os primeiros 16 integrantes a preencher a lista jogam. Os que atrasam ficam "à espera de um milagre", como costumamos falar, para que alguém desista. Às vezes, em menos de meia hora a lista é preenchida - conta Barichello, que hoje já não entra em campo, mas assume a produção para o jantar, indo ao supermercado, comprando a carne e orientando o assador.

E para celebrar essa história, que perpassa duas décadas de muito futebol, amizade e parceria, todos os anos o grupo se reúne em uma grande festa para as famílias dos participantes. Na edição deste ano, mais de 120 pessoas participaram da comemoração, que teve muita festa com a participação do cantor Douglas Braga. Antigos integrantes da turma viajaram de Santo Ângelo, Florianópolis, Santa Catarina e até de Curitiba, no Paraná, para participar da festa.

Mas e qual é o segredo para que um grupo como esse dure por tantos anos?

- Amizade. Nosso grupo se fortaleceu nessa amizade. O perfil das pessoas que participam se encaixa, todos aceitam brincadeiras, todos fazem brincadeiras e levam a convivência com tranquilidade. É essa consciência e amizade que fortalece a nossa turma - reforça Barichello.


Imagens


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190