contatos Assine
cidadania

VÍDEO: estudante de Santa Maria cria canal com tutorial de maquiagem em Libras

21 Janeiro 2019 14:30:00

Andressa Pino estuda Psicologia e atua como maquiadora

Camila Gonçalves
Foto: Foto: Renan Mattos (Diário)
Andressa (à dir.) aprendeu a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e criou um canal na internet para ensinar meninas surdas, como Eliane (à esq.), a se maquiarem

Foto: Renan Mattos (Diário)
Andressa (à dir.) aprendeu Libras e criou um canal na internet para ensinar meninas surdas, como Eliane (à esq.), a se maquiarem

Aprender a se comunicar pode ser um desejo de quem vai morar num país onde a língua falada é desconhecida, mas pode, também, vir do desejo de incluir quem está de fora. É o caso da estudante e maquiadora Andressa Pino, que aprendeu a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e criou um canal na internet para ensinar meninas surdas a se maquiar.

O que despertou a vontade de Andressa foi a empatia e a convivência com uma funcionária da Faculdade Integrada de Santa Maria (Fisma), onde cursa Psicologia. Eliane Dorneles do Amaral, 30 anos, atua na instituição há 10 meses, é surda e, lá, encontrou colegas que se esforçam para mantê-la nas rodas de conversa.

Luta por reconhecimento e direitos dos negros tem um longo caminho pela frente, dizem especialistas

- Depois de uma aula de inclusão, percebi que não é só a pessoa que tem necessidade que tem que saber sobre isso, e, sim, todos nós. Eu senti a necessidade de aprender sobre Libras para poder me comunicar com a Eliane e, hoje, eu sou apaixonada por essa cultura e por poder fazer parte da história dela - conta Andressa.

O vídeo de maquiagem postado há 10 dias, no canal do YouTube de Andressa, já tem cerca de 700 acessos em apenas 10 dias. A produção, sem som, mas com muitos detalhes e explicações por meio de Libras, agradou a colega Eliane.

- Achei o vídeo legal. Quando vi, fiquei muito feliz. É melhor aprender a se maquiar com o vídeo em Libras - disse Eliane.

Professora aposentada, Cleonice encontrou no voluntariado um novo sentido de viver

Andressa está feliz com a repercussão da produção e em poder ajudar. Depois que se interessou pelo tema, as situações em que Andressa precisou se comunicar, por meio de Libras, pareceu aumentar. No salão em que ela trabalha como maquiadora, já ajudou na comunicação de duas clientes surdas que queriam explicar o corte ao cabeleireiro. Nas aulas que frequenta para tirar a Carteira Nacional de Habilitação(CNH), também conheceu um colega com necessidades auditivas especiais. 


Apesar de ser a segunda língua oficial brasileira, quando a primeira-dama Michelle Bolsonaro discursou em Libras, na posse do presidente Jair Bolsonaro, a maioria dos brasileiros só entendeu o que foi dito porque a intérprete de línguas traduziu em alto e bom tom cada palavra.

Por ser inusitado, o entusiasmo de Andressa pela aprendizagem da língua chamou a atenção da professora e coordenadora do Núcleo de Acessibilidade da Fisma, Jéssica Jaíne Marques de Oliveira. Jéssica também ministra a disciplina de Libras e Surdez: Cultura e Prática na Fisma.

Saiba quais são os benefícios da música para a terceira idade

- A Andressa é muito pró-ativa. Os alunos aqui são muito interessados na questão da inclusão, pesquisam muito sobre a área, mas, nela, eu vi um brilho especial e muito interesse. Tudo que a gente pensava ou tinha ideia, no outro dia, ela vinha com tudo pronto. A questão da maquiagem já é o trabalho dela, mas Andressa queria falar diretamente com a comunidade surda - elogia Jéssica.

CURSO GRATUITO
A Escola Estadual de Educação Especial Doutor Reinaldo Coser, em Santa Maria, atendeu 72 alunos com deficiência auditiva de Santa Maria e região no ano passado. A instituição atua desde a educação infantil, até o Ensino Médio, e, segundo a diretora, Adelina de Fátima Monteiro Tavares, é a única escola da América Latina a oferecer formação para professores surdos, o curso de magistério. A escola também oferece curso de Libras para a comunidade em geral, de forma gratuita.

Professora e artesã de Santa Maria leva alegria para pacientes hospitalizados

Os interessados podem se inscrever a partir de março. De acordo com ela, nos últimos anos, a língua está mais conhecida no país, mas ainda é preciso que mais pessoas tomem iniciativas como a de Andressa:

- É muito importante o emprego de Libras para que as pessoas com deficiência auditiva possam ter acesso a todos os meios - acrescenta a diretora.

Como ajudar

  • A Escola Estadual de Educação Especial Doutor Reinaldo Fernando Coser precisa de voluntários para reformas na escola e doação de tinta
  • Rua Venâncio Aires, 2277 (próximo à Unidade Básica de Saúde Oneyde de Carvalho, na Vila Lorenzi) - Bairro Lorenzi
  • Telefone: (55) 3211-4774


fale conosco

redação
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
atendimento@diariosm.com.br
ouvidoria@diariosm.com.br
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190