ajuda de casa

VÍDEO: Treze comemora 23 anos de reabertura com campanha virtual

Para participar, basta tirar uma foto com o livro 'Um Espetáculo de História'

18.409


Foto: Pedro Piegas (Diário)
Camila Borges e Deborah Rosa são as estrelas da campnha dde arrecadação do Theatro Treze de Maio

Esta terça-feira é um dia muito especial para a arte de Santa Maria. A data marca os 23 anos da reabertura do Theatro Treze de Maio. Para celebrar esse momento, mesmo que à distância, a equipe do Treze lança, hoje, a campanha Selfie do Theatro - Um Registro em Casa, que vai compartilhar fotografias publicadas por amigos do Treze com o livro Theatro Treze de Maio - Um Espetáculo de História, de Luiz Gonzaga Binato de Almeida. A ação serve para reafirmar a campanha de ajuda financeira da casa em função da pandemia do coronavírus. 


Documentário feito por indígenas de Santa Maria é premiado em festival pernambucano

O assessor de comunicação do Treze, Sérgio Marques, conta que teve a ideia a partir da impossibilidade de uma celebração presencial da data. Ele conta que, geralmente, a Associação dos Amigos do Theatro Treze de Maio (AATTM) faz alguma festa ou se reúne para comemorar a data. Mas, com as restrições devido à pandemia, isso não ocorrerá:
- Temos a campanha de arrecadação financeira. Para chamar atenção à ela, que segue em curso, e para celebrar o aniversário do teatro, usamos a ideia do livro, que é o carro-chefe da campanha. Estamos pedindo para quem tem o livro publicar nas redes sociais uma foto com a obra. Assim, pensamos que mais pessoas podem se interessar em adquiri-lo e ajudar a nossa campanha. 

Para participar, as pessoas publicam a foto nas próprias redes sociais, como  Facebook e Instagram, e marcam os perfis @TheatroTreze e @Theatro13maio, respectivamente. As fotos serão compartilhadas em um álbum pela fanpage do Theatro. Quem não tem redes sociais, pode enviar a foto com o depoimento por e-mail ([email protected]). Não há prazo limite para publicação ou envio das fotos.

PALCO VAZIO. PLATERIA VAZIA
A campanha citada por Sérgio chama-se Palco Vazio. Plateia Vazia., e tem o objetivo de angariar fundos para a manutenção do Theatro durante a pandemia. A casa suspendeu apresentações e não pode funcionar devido aos decretos de prevenção lançados pelos governos municipal e estadual. Com isso, a instituição não gera dinheiro para arcar com as despesas fixas, como os salários dos funcionários, contas de luz e água. 

A ação convida os santa-marienses a se associarem ao Theatro, consumirem produtos da lojinha ou mesmo doarem qualquer valor para ajudar. Quem colaborar com valores acima de R$ 80 garante uma cópia do livro Theatro Treze de Maio - Um Espetáculo de História. Para a diretora, Ruth Péreyron, a ajuda é importante, pois o teatro é um dos símbolos da cidade e o livro mostra isso:
- Foi uma pesquisa muito rica que levou quatro anos. É importante as pessoas conhecerem essa história, um dos fundamentos mais importantes da Cidade Cultura. São muitos depoimentos e registros de uma linda trajetória.
Luiz Gonzaga Binato de Almeida se diz muito feliz por ter seu trabalho como carro chefe da campanha. Professor aposentado da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ele também é músico e tem sua história de vida ligada ao teatro.
- Meu bisavô tocava violino no Treze, logo no início da história. Minha família tocava. Durante a pesquisa, pude saber os dias e horários das apresentações sobre as quais meu avô me contava. Um dos motivos de eu morar em Santa Maria é a produção cultural enorme, e o Treze é o grande símbolo disso tudo - afirma o pesquisador.

FILHAS DO TREZE
O vídeo institucional da campanha conta com a participação de Deborah Rosa e Camila Borges. Como representantes da música e do teatro santa-mariense, as duas se dizem muito felizes em participar e apoiar a campanha. 

- O convite é muito especial, pois eu me apresento no teatro todos os anos, sem falta, depois da reabertura. Fazer parte dessa campanha é um reconhecimento e a possibilidade de eu poder contribuir para esse palco, que muitas alegrias já me deu. O livro é incrível, fala da história do Treze e seus processos. Além disso, divulga os artistas. É uma forma de perpetuar a história da Cidade Cultura que éramos e estamos tentando resgatar aos poucos - comenta Deborah. 

Para Camila, o Treze é como uma segunda casa. Além de inúmeras apresentações durante a carreira, ela reafirma a importância de participar da campanha em prol da manutenção do palco centenário:
- O livro fala de forma tão singular sobre essa história. Quantas vidas passaram ali, quantos personagens. É um lugar de muita energia. O livro apresenta essa trajetória, toda a gente daqui e de fora que passou por ali. A obra é um carinho, um presente, um pedaço da nossa história que está ali. Todos deveriam ter em casa. Quando se fala da vida da cidade, necessariamente essa história passa pela cultura e pela arte.

COMO AJUDAR:

  • Doações em dinheiro: para a associação Amigos do Theatro Treze de Maio: Banrisul (Ag: 0350, CC: 06068965.0-1, CNPJ: 00.316.669/0001-97) 
  • Tornando-se sócio: preencher o formulário disponível na bilheteria ou contatar a equipe do Treze (Mensalidade R$ 35, informações pelos telefones (55) 3028-0909 ou (55) 3028-6245) 
  • Compras na loja: horário de funcionamento: de terça a sexta-feira, das 14h às 17h

OS ITENS DA LOJINHA DO TREZE:

  • Livro: "Theatro Treze de Maio - Um Espetáculo de História" - Autor: Luiz Gonzaga Binato de Almeida - R$80 
  • Chaveiro Inox - R$15
  • Canetas Metal - R$25
  • Copo "Martelinho" - R$12
  • Caneca Cafezinho - R$25
  • Bloco de anotação - R$15
  • Caneta Plástica - R$5 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190