edital estadual

VÍDEO: projetos de cultura digital começam a ser executados na região

Dos 1.940 projetos contemplados pelo edital FAC Digital, 131 são da Região Central. As cidades que mais aprovaram projetos na região foram Santa Maria e Santiago

18.398

Mesmo em meio a pandemia do novo coronavírus, artistas e produtores culturais da Região Central vão poder produzir seus trabalhos. A adaptação digital que modificou aulas e reuniões também se aplica à cultura. O edital FAC Digital RS, uma parceria da Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) com a Universidade Feevale, selecionou 1.940 projetos culturais gaúchos de conteúdo digital. Desses, 131 são da Região Central.


Cada projeto contemplado recebe R$ 1,5 mil. Eles devem atender às medidas de prevenção à Covid-19, especialmente no que se refere à impossibilidade de aglomeração de pessoas. A execução dos projetos já está autorizada desde a divulgação do resultado, na última semana, e deve acontecer nos próximos dois meses. O conteúdo produzido terá que circular em redes sociais, utilizando a hashtag #CulturaEssencial na legenda  e com marcação do perfil da Secretaria de Estado da Cultura, da Universidade Feevale e do Feevale Techpark.

REPRESENTANTES DA REGIÃO
 A cidade com mais aprovações foi Santa Maria, que teve 84 nomes na lista de classificados, seguida por Santiago, com 26. Na Cidade Cultura, um dos projetos aprovados pretende justamente auxiliar no empreendedorismo cultural. A jornalista e produtora cultural Liciane Brun atua há quatro anos com projetos com o Veleiro, com produção de conteúdo cultural. Com o incentivo do FAC Digital, a ideia é que seja feito um e-book que fale sobre produção e utilização de ferramentas para divulgação artística na internet.

- Tanto para a parte de divulgação quanto para a produção cultural, as pessoas que trabalham com isso sentem falta de conteúdo para capacitações. Dicas de como produzir na internet, como aprovar um projeto, divulgar bem... No FAC, eu propus fazer um e-book que vai ser um manual de produção de conteúdo e divulgação cultural para artistas. Para usar essas ferramentas que estão disponíveis e são mais que indispensáveis - explica.

Foto: Renan Mattos (Diário)
Um dos projetos de Liciane foi contemplado pelo FAC Digital RS, outro, pelo Viva Cultura, do município. Ambos devem capacitar artistas a ter estratégias de divulgação "fora da caixa"

O projeto dialoga com outra iniciativa de Liciane, aprovada no edital Viva Cultura, do município de Santa Maria. O projeto aprovado na seleção municipal pretende produzir vídeos de capacitação para artistas. As duas iniciativas devem funcionar de forma complementar e interseccional.

Terceira edição da Festa Literária de Santa Maria começa dia 8 de julho

Também com a ideia de formação, Edson Kah - que junto de Cyssah Oliveira é gestor da Rádio Armazém - teve um projeto selecionado. Sua iniciativa tem papel educativo para alunos e professores que passam pelo ensino remoto. A ideia são lives para explicar o processo de criação de uma rádio web e quais técnicas se utiliza para a produção de podcasts.

- É para explicar qual o processo de montar uma rádio web, com viés para rádio-escola. Todo processo burocrático, onde se inscrever, o que registrar, o que tem que comprar. E, depois, a parte técnica da coisa, como colocar no ar, que programas usar. E a segunda parte é como transformar isso em podcast para alunos, que poderiam baixar e ouvir em casa - fala.

Foto: Rádio Armazém (Divulgação)
De março a junho, estúdios da Armazém ficaram vazios, e os programas foram feitos de casa. Em agosto, segunda temporada da programação 2020 será retomada remotamente

Assim como Liciane, a Rádio Armazém também teve um projeto aprovado no Viva Cultura. O programa Meninas Pra Frente, que trata sobre música e protagonismo feminino na cena cultural foi contemplado.

TERRA DOS POETAS, MÚSICOS, ESCRITORES...
Com exceção de Santa Maria, Santiago foi a cidade da região com mais projetos aprovados no FAC Digital RS. Muito disso se deve ao trabalho de Rodrigo Neres, gestor de cultura do município. Junto do poder municipal, foram feitos vídeos e cards de divulgação para explicar o que é o FAC e a importância de inscrever projetos.

- Chamava atenção pouca adesão de projetos aqui da região. Fizemos uma live sobre a necessidade de projetos do interior. Nos editais do FAC, 70% das vagas são para o interior, então, defendo que temos que honrar isso e preencher essas vagas - defende.

Festa Literária oferece atrações culturais e livros com desconto para curtir em casa

Foram disponibilizados agendamentos para atendimentos a artistas e produtores que tinham dúvidas sobre o edital. Para evitar o contágio do coronavírus, os agendamentos tiveram uma hora de intervalo para higienização.

- Há pessoas mais antenadas já fizeram a sua inscrição. Mas tínhamos que pensar que tem pessoas com dificuldades com o meio digital. Nós atendemos algumas pessoas que vieram pessoalmente, não fizemos para ninguém, mas orientamos para que a pessoa possa elaborar seu projeto. Tivemos dois casos de pessoas que não tinham computador, só celular. E aí disponibilizamos o acesso também - conta.

Estudante de Santa Maria representa o Estado em exposição nacional de astronomia

Um dos projetos aprovados da cidade foi o Ola Digital na Estação. A iniciativa é baseada no Ola Fuerte Festival, que já reuniu artistas em Santiago em quatro edições. Durante a pandemia, uma edição online já aconteceu. Agora, conforme o produtor do evento, Douglas Moiano, a proposta é diferente. Além da música, o show em live pretende contar a história de Santiago.

- Com a aprovação do projeto, a gente vai conseguir executar o projeto, a apresentação do Marcus Manzoni, arista santiaguense, que tem um alcance digital muito grande, o que casa com a proposta. Junto disso, a gente pretende contar um pouco da nossa história, da história de Santiago para quem não conhece - fala.

O show será transmitido diretamente da Estação do Conhecimento, espaço cultural da antiga Estação Férrea de Santiago. A previsão é que a transmissão aconteça na segunda quinzena de agosto.

Exposição virtual 'Y Solamente Social' homenageia Frida Kahlo

A SELEÇÃO
As inscrições do edital se encerraram em 18 de junho. No total, houve 3.239 projetos inscritos, individuais ou coletivos, e foram R$ 3 milhões investidos pela Sedac por meio do Fundo de Apoio à Cultura.

A comissão julgadora foi composta por 12 pessoas indicadas em igual proporção pela Sedac, pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC) e pelo Conselho dos Dirigentes Municipais de Cultura (Codic), entidade vinculada à Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs). A comissão de admissibilidade e seleção teve quatro docentes da Feevale.  

As atividades propostas estão relacionadas aos seguintes setores culturais:

  • Artes visuais
  • Audiovisual
  • Artesanato
  • Culturas populares
  • Cultura viva
  • Circo
  • Diversidade linguística
  • Dança
  • Livro, Leitura e Literatura
  • Memória e patrimônio
  • Museus
  • Música
  • Teatro

Os projetos que contemplam mais de um setor, desenvolvendo conteúdos integrados e/ou transversais, foram enquadrados na categoria Transversal. 

*Colaborou Leonardo Catto


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190