cidadania

VÍDEO: militar trabalha com voluntariado há cinco anos

Jones Carloto é voluntário do Abrigo Leon Denis e do CVV

18.398


Foto: Renan Mattos (Diário)

Motivado pelo desejo de ajudar o próximo, o militar da Ala 4 Jones Carloto, 43 anos, realiza trabalhos voluntários há cinco anos. Ele conta que a vontade de atuar em áreas sociais o acompanhava há mais tempo, porém, devido à rotina com estudos e trabalho, pensou em adiar as atividades até a aposentadoria.


- Certo dia, li no Diário o relato de uma colunista que decidiu organizar o tempo e praticar a solidariedade. A partir de então, tomei coragem e passei a fazer parte de algumas iniciativas - conta o militar.

TV OVO traz cineasta que retrata povos indígenas a Santa Maria

Dias depois, Jones ouviu uma propaganda do Centro de Valorização da Vida (CVV) no rádio. Imediatamente, buscou mais informações sobre as oportunidades de ajudar no atendimento.

- Enquanto esperava o retorno do CVV, conheci um voluntário da Associação Leon Denis. Em março de 2014, passei a atuar no abrigo. No mesmo dia, começava o curso para novos voluntários do centro. Assim, ingressei nas duas instituições.

No sexto episódio, Teka Powaczuk tenta surpreender os jurados do BaitaChef

Hoje, com meia década de experiências e muito trabalho, Jones explica a importância de doar um pouco de tempo para auxiliar quem necessita de uma palavra de incentivo, consolo ou de amizade.

- Para quem recebe esse tipo de apoio, um tempo de escuta faz toda a diferença. Vale a pena dedicar-se a ouvir as pessoas de maneira amorosa e com atenção - comenta. 

A Associação Leon Denis acolhe pacientes e acompanhantes que passam por tratamento de saúde no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). Os atendidos são encaminhados ao abrigo pela assistente social do hospital. A instituição disponibiliza três refeições diárias e leito.

A associação se mantém somente através de doações e trabalho voluntário. Jones trabalha na secretaria da Leon Denis, onde recepciona e cadastra quem chega e atende ao telefone.

Humorista Nego Di se apresenta em Santa Maria em novembro

Conforme a diretora da associação, Nubia Maria Denardim da Rosa, a maior necessidade da instituição, hoje, é a ajuda de mais voluntários para cozinha e secretaria. Além disso, a associação precisa de doações de materiais de limpeza e higiene, além de itens para serem vendidos no brechó.

- Jones ganhou a admiração de toda a equipe. Ele é o único voluntário que atua mesmo sem estar aposentado ainda. O tempo livre em que poderia descansar, ele dedica aos outros. Isso é extraordinário - fala Nubia.

Assista ao 5º episódio do BaitaChef com Tais Lima

GRATIDÃO
O auxiliar de produção Marciano Roberto Marth, 34 anos, chegou à instituição em dezembro de 2017. Desde então, ele é um dos moradores do local. Marciano, a mulher, Cristina Marth, 27 anos, e a filha Júlia Gabriela, 2, se mudaram de Crissiumal para Santa Maria para dar sequência ao tratamento da criança diagnosticada com Atrofia Muscular Espinhal (Ame). Desde então, a pequena fica internada no Husm, enquanto os pais revezam os cuidados com ela. Entre as preocupações da família, estava a moradia.

- Quando descobrimos que precisaríamos morar em Santa Maria, ficamos apreensivos. Felizmente, na Associação Leon Denis, encontramos um lugar para ficar - fala.

Para ele, é gratificante poder contar com as pessoas que ajudam o abrigo. Os voluntários tornam-se quase parte da família.

- Percebemos o grande carinho deles por nós. Atencioso, Jones sempre pede notícias da nossa filha - conta.

Humorista Thiago Ventura estará em Santa Maria em novembro

APRENDIZADO
No CVV, Jones trabalha à noite, uma vez por semana, durante quatro horas. Ele destaca a carência de voluntários no local. Em alguns horários do dia, não há pessoas para ficarem no atendimento. De acordo com o militar, a dedicação aos dois trabalhos se cruzam.

- Na Leon Denis, faço o mesmo trabalho que realizo no Centro, oferecendo atenção e escutando as necessidades. Na Associação chegam pessoas abaladas emocionalmente por estarem em situação de tratamento de saúde, muitas vezes com medo de perder a própria vida ou um familiar - avalia.

Veja o cronograma da Unidade Móvel de Saúde para esta semana

Conforme Jones, o trabalho do CVV é um aprendizado contínuo. Para ele, a recompensa está em ajudar.

- A cada atendimento, nos deparamos com muitas situações difíceis a ponto de acharmos nossos problemas cada vez menores. Não reclamo de mais nada. No voluntariado, aprendi a valorizar o que tenho. Embora não seja fácil, vale a pena. Contribuir com o bem-estar do outro é a minha realização - conclui Jones.

*Colaborou Gabriele Bordin


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190