arte

VÍDEO: artista cria exposição inspirada em história pessoal de abandono materno

'Ausência é um Estar em Mim', reúne duas séries de trabalhos da artista Stéfani Agostini e pode ser visitada no Masm

18.297
Foto: Fotos: Marcelo Oliveira (Diário)

Fotos: Marcelo Oliveira (Diário)

No dicionário, ausência é definida como a falta do que se supunha existir. Na vida real, a materialização dela é, por vezes, tão abstrata que só é possível sentir. Para a artista visual Stéfani Agostini, isso foi a motivação para ela transformar em arte a história pessoal de abandono materno, em cartaz na exposição A Ausência É Um Estar em Mim, aberta para visitação no Museu de Arte de Santa Maria (Masm) até 30 de julho.

Rodrigo Rosa, o Cebolinha, se despede dos vocais da Daseroma e dá lugar a Emerson Ribeiro

A mostra tem duas séries. A primeira, intitulada Incorporações da Ausência, foi criada a partir de fotografias pessoais herdadas da mãe, que a abandonou quando ela tinha cerca de 3 anos. Nas imagens, captadas na década de 80, a mãe era ainda um bebê e também foi abandonada. Stéfani então digitalizou as fotos, apagou a bebê e transferiu as imagens com jato de tinta sobre papel de trapo de algodão para assim criar uma poética através do abandono materno.

Já a segunda série, chamada Figurações da Ausência, representa de forma tridimensional e, para isso, a artista inspirou-se em pesquisas sobre o abandono no Brasil, e chegou até registros de instituições que acolhiam crianças em São Paulo, que mostravam vários berços com véus.

- Foi aí que tive a ideia de criar a segunda série. Dentro dos berços, estão quatro materiais efêmeros, que também remetem à questão da transitoriedade da ausência. Tem sementes de algodão, que remetem ao toque e ao aconchego; o sal, que remete ao lamento, às lágrimas; o talco, que tem associação com o universo infantil e o cheirinho de bebê; e o leite em pó, que é a fórmula infantil - explica Stéfani.


As 14 obras expostas foram criadas em dois anos durante o mestrado em Artes Visuais na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e é a primeira mostra individual de Stéfani no Masm. Apesar de ser baseada na história pessoal, a artista conta que a ideia é que o público possa criar outras significações e também transformar a ausência em presença.

VÍDEO: depois de mais de um ano, Theatro Treze de Maio volta a receber público

- No começo, foi muito complicado, porque eu mal conseguia falar sobre o assunto, mas durante esses dois anos acabou sendo um processo terapêutico. Eu consegui ressignificar o que aconteceu comigo buscando, também, referências do abandono nas ciências sociais, na história, e pude entender o que aconteceu comigo em um contexto maior - acrescenta a artista.

A exposição pode ser visitada de forma gratuita no museu mediante agendamento pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone: (55) 3921-7090. O Masm funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 16h. 

A Ausência É Um Estar em Mim

  • De - Stéfani Agostini
  • Quando - Até 30 de julho
  • Onde - No Museu de Arte de Santa Maria (Masm), Avenida Presidente Vargas, 1.400, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h30min às 16h. É preciso agendar a visitação pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone: (55) 3921-7090
  • Quanto - Gratuito


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190