sob o olhar de verônica

Pelotense Verônica Vaz faz exposição fotográfica com imagens capturadas no México

Exposição pode ser visitada na Universidade Franciscana (UFN)

Suelen Soares
Foto: Foto: Charles Guerra (Diário)

Foto: Charles Guerra (Diário)

Em sua primeira exposição individual, a pelotense Verônica Vaz apresenta a série de foto-performance intitulada Os Azuis de Verônica, desenvolvida durante sua residência na cidade de Guanajuato, no México, em abril deste ano. A mostra tem a curadoria de Élle de Bernardini e Mel Ferrari e está aberta para visitação até o dia 19 de outubro, na Sala de Exposições Angelita Stefani, na Universidade Franciscana (UFN).

'Venom' estreia nos cinemas de Santa Maria nesta quinta-feira

Verônica, 27 anos, mora, atualmente, em Porto Alegre, e conta que a ideia da exposição surgiu após ela conhecer alguns detalhes da cidade onde ela estava fazendo uma residência artística. Durante 10 dias, a artista, que é muito ligada às cores, esteve imersa na cultura mexicana e introduziu alguns desses aspectos em sua produção.

Primeiro, ela pintou o cabelo de azul. Depois, nas performances, todas fotografadas por um profissional contratato por ela, lavou o cabelo ao ar livre, com o auxílio de uma bacia, colocada próxima aos pontos turísticos da cidade. Tudo com um significado especial.

- Me chamou a atenção o quanto a cidade é colorida. Pintei o cabelo de azul com a ideia de interagir com essas cores. À medida que o meu cabelo ia descolorindo, ia marcando essa passagem do tempo. A bacia de metal tem a ver com a mineração que é a base da economia local, rica em ouro e prata - comenta a artista.

Atores globais participam da Semana da Moda de Santa Maria

Nas fotos, além da artista, aparecem igrejas, praças, ruas e monumentos da cidade que apresenta uma riqueza incalculável, devido às influências do período pré-colombiano. Atualmente, Guanajuato é considerada patrimônio da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

- Era uma ação que durava cerca de 15 minutos e as pessoas tinham diferentes reações. E, no final de cada uma, eu secava o cabelo com uma toalha branca, fazendo referência também à religiosidade do lugar e ao meu nome. A toalha representava o Véu de Verônica, a mulher que secou o rosto de Cristo - explica a artista.

O FEMININOFoto: Charles Guerra (Diário)

A artista santa-mariense Élle Bernadini conta que acompanhou todo o processo da artista. E, segundo ela, esse primeiro trabalho individual de Verônicaconversa muito sobre as questões do feminino.

- Fala muito sobre a cidade, mas, também, sobre os significados dos elementos, como a água, que evoca muito esse feminino. Além disso, são três mulheres envolvidas com essa exposição - diz Élle.

Responda a uma pergunta e concorra a prêmio para seu mascote canino

Além disso, o nome Verônica, segundo Mel, foi inserido no significado da performance.

- Verônica é uma derivação do latim dos termos vera e icona, que juntos significam "imagem verdadeira". Com isso, conseguimos estabelecer uma conexão e uma narrativa única para o local e uma expografia importante nestas questões de imagens - conclui a curadora.

ARTE

  • O quê - Exposição "Os Azuis de Verônica", de Verônica Vaz
  • Quando - Até o dia 19 de outubro, segundas e sextas, das 14h às 18h; e terças e quintas, das 9h ao meio-dia
  • Onde - Sala Angelita Stefani (Rua Silva Jardim, 1.175 Conjunto III - Prédio 14 , UFN)
  • Quanto - De graça


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190