cultura e esporte

Oficina mistura literatura e skate na Região Oeste

Atividade faz parte da programação da 48ª Feira do Livro

18.297

Fotos: Pedro Piegas (Diário)

Entre um ollie e um kickflip - clássicas manobras do skate, também sobrou espaço para a magia da literatura. É que na tarde de quarta-feira, a 48ª Feira do Livro saiu da Praça Saldanha Marinho e foi até o Bairro Nova Santa Marta em uma oficina em parceria com os integrantes do coletivo Bora Skatear.

Artistas de rua se reúnem para tocar no Largo da Locomotiva aos domingos

Sentados em cima da pista de skate da Praça CEU, cerca de 20 crianças, adolescentes e jovens participaram de uma divertida contação de histórias com Maurício Leite, idealizador do projeto Mala de Leitura. Os participantes também tiveram tempo de ler curtas histórias, debater sobre a literatura e, claro, andar de skate.

O estudante João Henrique Lopes, 15 anos, foi um dos participantes da atividade, e adorou a ação:

- Eu tenho o hábito de ler bastante, até tenho um livro na minha mochila que estou quase terminando. Só que eu não tenho condição de estar pegando livro, não tenho dinheiro para ir à Feira do Livro. Acho muito importante essa atividade para trazer mais cultura para as pessoas ao redor que não tem condições - comentou o adolescente.

O pequeno Ravi Paines, 4 anos, ainda não aprendeu a ler, mas isso não impossibilitou que ele participasse e interpretasse a literatura da sua própria forma:

- Eu li quatro livros, o que mais gostei foi o que tinha o jacaré.

Para Richard Chagas, coordenador do projeto Bora Skatear, a ação é muito mais que uma atividade isolada e tem o poder de transformar vidas:

- É muito importante, porque o pessoal poderia estar fazendo qualquer outra coisa, mas vieram justamente por causa dessa intervenção. Isso vai ser para a vida deles, todo um desenvolvimento a mais a partir de um "simples" livro.

O idealizador do projeto Mala de Leitura ressalta a importância de fomentar o hábito de ler para todos os públicos:

- Esse encontro prova uma coisa que eu sempre pensei: assim que os alunos começam a crescer, a escola e a sociedade brasileira os abandonam como leitores. Todo mundo lê para eles enquanto são pequenininhos, é divertido. Pelos depoimentos que ouvi, eles gostaram muito e retomaram uma coisa que era da infância, que passou a fazer sentido novamente hoje. Além de ler e gostar, deram uma opinião sobre o que leram. O maior tesouro da leitura é esse, permitir que você se conheça, elabore suas emoções, sinta as emoções ao ler um livro.

Foto: Pedro Piegas (Diário)


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190