campanha

Músicos lançam campanha na internet para finalizar álbum

Disco de Ricardo Borges e Nandico leva nome de árvore clássica de Uruguaiana

18.409

Fotos: Carlise Lesonier/Divulgação
Dupla escolheu o Rio Uruguai para se inspirar durante as gravações do disco. Na foto, Ricardo Borges (a partir da esq.), Nandico, o produtor Cassiano Rathke e o contrabaixista Wueliton Dal Pont

A música não precisa de espaço físico para nascer. Ela pode vir de sonhos, conversas, insights e até mesmo ser composta em parceria pelo WhatsApp. É o caso do disco Flamboyant, uma parceria entre os músicos Ricardo Borges e Fernando Saldanha. Borges é nome forte da nova música santa-mariense e Nandico, como é conhecido, vive em Uruguaiana, e suas letras e canções estão em diversas vozes pelos festivais e discos produzidos no Estado. Os artistas lançaram uma campanha de financiamento coletivo para os processos de finalização e prensagem do CD.

- As melodias nasceram inicialmente e foram, aos poucos, letradas pelo Nandico, que explorou os temas que "já se encontravam nas melodias". Desde o início, a parceria foi muito veloz, tendo uma dessas músicas sido gravada em maio de 2019 no meu álbum em parceria com a Paola Matos, o Marear - conta Borges.

Nandico conta que conheceu um "piazito" no Festival da Barranca e com a ajuda internet passou a acompanhar o trabalho promissor e belo de Ricardo, com quem já encontrou em outros festivais:

- A internet me possibilitou apreciar as lindas canções e parcerias junto do seu violão encantado. Mandei mensagem pedindo umas melodias para gravarmos juntos. Veio cada lindeza! E me palpitou várias ideias e palavras para elas.


Com material suficiente para começar os trabalhos, faltava o cenário inspirador. A escolha foi o extremo oeste do Rio Grande do Sul, fronteira com a Argentina.

- Optamos por Uruguaiana, e a beira do Rio Uruguai nos serviu de inspiração por diversos entardeceres. Foram dias mágicos de música, poesia, boia buena e amizade. Flamboyant é uma árvore linda que abunda nas calçadas uruguaianenses e que floresce justamente em dezembro, coincidindo com os dias em que os guris estiveram aqui na fronteira - explica Saldanha.

Para transformar as músicas em disco, a dupla convidou Cassiano Rathke para participar. O produtor e amigo de Borges já é uma parceria sólida na carreira do músico. Além dele, o contrabaixista Wueliton Dal Pont esteve presente em 9 das 10 faixas, não só tocando como criando as linhas do instrumento. A cantora Letícia Auth, de Uruguaiana, participou com coros vocais em três músicas do trabalho.

O álbum está com uma campanha de financiamento coletivo pelo Catarse, uma proposta de colaboração entre amigos e fãs dos músicos para viabilizar a produção. Os prêmios são o disco com dedicatória, show de lançamento e até mesmo um violão de Ricardo Borges. A data prevista para a entrega dos prêmios é junho e os shows em Santa Maria e Uruguaiana em Setembro de 2020. Os músicos precisam juntar R$6.441,00 para tornar o disco real. Todo o orçamento está detalhado no site.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190