audivisual

Luiz Alberto Cassol comemora fim das gravações da série 'Chuteira Preta'

Santa-mariense e Paulo Nascimento dirigem 'dramédia' estrelada por Edson Celulari e prevista para 2022


A capital gaúcha é o principal cenário da segunda temporada da série Chuteira Preta. Márcio Kieling, Edson Celulari, Zé Victor Castiel, Karin Roepke, Nelson Diniz participam das gravações, que começaram no dia 26 de julho e estão na reta final. A estreia está prevista para 2022. O cineasta santa-mariense Luiz Alberto Cassol, que atuou como codiretor na temporada de estreia, agora assina a direção ao lado de Paulo Nascimento - idealizador do projeto, uma dramédia que trata do submundo do futebol, a partir das experiências de um jogador que caiu em desgraça. A primeira temporada está em exibição no Prime Box Brazil e na Amazon Prime.

- Estou muito feliz de assinar conjuntamente a direção desta temporada. O convite do Paulo é importante na minha carreira, pela confiança e parceria que temos - destaca Cassol.

Os diretores têm um longo histórico de trabalhos conjuntos dentro da Accorde Filmes, que produz a série. No campo documental, eles assinaram, entre outros títulos, "Janeiro 27 (2014)", sobre a tragédia da boate Kiss; "Crítica" (2020), que documenta 21 profissionais da crítica cinematográfica brasileira; e no longa "Todos" (2016), codireção de Cassol com Marilaine Castro da Costa e produção de Nascimento que acompanha uma pessoa com deficiência e sua busca por acessibilidade.Na ficção, a co-direção de maior projeção foi a série "Animal" (2014), estrelada por Edson Celulari e exibida pelo GNT.

Companhia Armazém apresenta 'Campeando Raízes' no Treze, nesta quinta

Segundo Cassol, a divisão igualitária das responsabilidades em "Chuteira Preta" tem fluído de maneira natural justamente pela experiência com Nascimento em trabalhos anteriores.
- Nós conversamos, dialogamos muito, e isso fica expresso na hora de dirigir conjuntamente, falar com equipe, com elenco - afirma.

Nascimento acrescenta que são poucas as pessoas com quem se tem tanta sintonia.
- É tanta que você fica uma semana fora do set sabendo que o que está acontecendo é o que você imaginava. Essa é uma das características do Cassol: ser um diretor extremamente criativo e disciplinado. Ele analisa o que as cenas precisam e não só o gosto dele. Ele entende o que o produto que está sendo feito vai precisar", elogia Nascimento.

Nova dinâmica

Em função da pandemia, as gravações da nova temporada têm uma dinâmica diferente. As leituras do roteiro e primeiros ensaios foram feitos de forma remota. Nas cinco semanas de gravação - em Porto Alegre, Guaíba e Jaguarão - houve grande preocupação com distanciamento e cuidados sanitários.

"É uma forma diferente de trabalhar. Inclusive, há aspectos da pandemia que estão dentro da própria história", conta Cassol.

Chuteira Preta, tem o roteiro assinado por Paulo Nascimento, Gilberto Perin e Tailor Diniz. Após os eventos surpreendentes do final da primeira temporada, a série muda de rumo e ganha novas tramas e personagens. Cassol se recusa a antecipar as novidades para não estragar a surpresa, mas garante aos espectadores que não é necessário conferir os 13 episódios já exibidos para acompanhar a nova fase da trama.

"A forma com que os roteiristas escreveram dá oportunidade de as pessoas assistirem, se identificarem e se surpreenderem novamente", garante.

(Com informações de Tatiana Py Dutra/Padrinho Agência de Conteúdo)



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190