caroneiros

Gustavo Kraemer e Erick Corrêa lançam disco com canções originadas em viagem de carona

Caroneiro Vol. 1 nasceu em uma viagem da dupla, com outros artistas, por Santa Catarina

18.409


Foto: Rodrigo Ricordi (Diário)
Erick Corrêa (à esq.) e Gustavo Kraemer dividiram composições e convidaram músicos amigos para participarem de "Caroneiro Vol. 1"

Está nas redes sociais e canais de streaming a primeira parte do trabalho de Gustavo - Garoto - Kraemer e Erick Corrêa. Caroneiro Vol. 1 é um EP com cinco músicas produzidas pela dupla que se conheceu no coletivo EntreAutores, em Santa Maria. A ideia do trabalho se originou em uma viagem feita pela dupla e outros amigos artistas atravessando Santa Catarina pedindo carona na estrada. O disco pode ser ouvido no Spotify ou no YouTube.


Antes de fechar o trabalho, Gustavo e Erick já trocavam figurinhas musicais há mais de quatro anos. Erick tem participação em músicas do segundo disco da Guantánamo Groove, banda da qual Kraemer faz parte. O atual trabalho é um mix das ideias e canções surgidas na viagem e outras percepções da realidade crua do cotidiano. O eruditismo e a sobriedade de Gustavo misturam-se com a cor e a sagacidade das letras e melodias de Erick.
- Este trabalho é apenas a pontinha do iceberg de uma amizade muito grande, de um compartilhamento de som que já vem de anos. O Erick sempre foi um compositor que eu admirei muito por conseguir tratar com singularidade e universalidade, ao mesmo tempo, daquilo que seria óbvio e comum. Ele é um cronista do cotidiano e tem a característica de aproximar as pessoas - comenta Gustavo, que assina a direção musical do projeto.

COTIDIANO
Erick Corrêa afirma que o processo de fazer nascer o Caroneiro foi o mais aberto possível, desde as composições e arranjos:
- Lançar esse trabalho é como dar vida para as músicas, tirá-las do meu quarto, botar no mundo e poder dar espaço no cérebro para produzir mais, fazer outras músicas. A gente fez tudo por partes, foi um processo bem artesanal, mas que eu gosto, ficou orgânico.

A captação sonora do trabalho dividiu-se entre as cidades Rio de Janeiro, Porto Alegre, Santa Maria e Uruguaiana, e as etapas finais de mixagem e masterização ficaram nas mãos atentas do engenheiro de som Wagner Lagemann, no estúdio da Pedra Redonda, em Porto Alegre.

O tema do cotidiano é uma forte característica do trabalho, recorrente na lírica de Erick Corrêa. Com letras diretas e linguagem informal, fala sobre as gambiarras do dia-a-dia e as narrativas da cidade. Não à toa, Erick foi premiado como "canção mais popular por voto do público" com Deli, Cadê Zazá? na 33º Moenda da Canção, festival de música que acontece em Santo Antônio da Patrulha/RS.

VIDEOCLIPE
O videoclipe da música Manga Rosa, faixa instrumental que abre o EP, também estará disponível no YouTube a partir de hoje. Com Erick Corrêa assinando a edição, o clipe é um recorte de imagens da viagem que originou o conceito de Caroneiro, e registros das gravações nas cidades do Rio de Janeiro, Santa Maria e também no estúdio da Pedra Redonda.

Caroneiro, em princípio, seria um álbum com mais faixas e ainda mais participações de intérpretes e musicistas que ajudaram a materializar a obra completa, como: Pedro Borghetti, Paola Kirst, Cabo Déco (Rafael Ovídio), Pirisca Grecco e Lutiano Nascimento. Porém, foi preciso fragmentá-lo em duas partes, 'Vol. 1' e 'Vol. 2', devido ao isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, que impediu a finalização das outras faixas do trabalho.

AS FAIXAS DE 'CARONEIRO VOL. 1':

1. 'Manga Rosa', faixa instrumental que abre o trabalho, evidencia o ritmo uruguaio candombe e a música andina.
2. 'Cigana Bianca', interpretada por Paola Matos e Erick Corrêa, com participação de Ricardo Borges na guitarra e Alexandre Brandt no baixo, narra a história verídica de uma mulher, Cigana Bianca, vizinha de Erick, que, ao abandonar a sua residência, deixou para trás a placa de serviço, o baralho, as velas e os santos expostos sob a mesa que ficava na sala.
3. 'Banho de Gato', interpretada pela cantora Jordana Henriques e por Erick Corrêa, conta, de maneira cômica e cheia de ritmo, a história de um chuveiro com a resistência quebrada.
4. A penúltima faixa, 'Cabo Polônio', na voz de Gustavo Kraemer, traz o ponto alto de orquestração do álbum, inspirada pela natureza idílica da reserva natural uruguaia.
5. O álbum se encerra com 'Do Interior', em voz e violão de Erick, em um silêncio que contribui para a lírica do poema e reflete acerca do choro incessante de um bebê em uma viagem de ônibus do interior para a Capital. 



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190