memória

Carlo Isaia e as luzes que marcaram a história de Santa Maria

Além das lojas Eny, o empresário Carlo Isaia decorava a sua casa, na Rua Silva Jardim

Colaboração*
Foto: Foto: acervo da Fundação Eny
No registro de 2001, a residência da família Isaia iluminada para o Natal

Foto: acervo da Fundação Eny
No registro de 2001, a residência da família Isaia iluminada para o Natal

A bela decoração de Natal que tomou conta da Praça Saldanha Marinho durante esse fim de ano, dando destaque às luzes natalinas, fez lembrar uma época do passado da cidade em que a tradição de enfeitar as frentes das casas era bastante comum em Santa Maria, em especial no centro da cidade.

Carlo Isaia, que foi um dos diretores da Eny Calçados e que atuou na empresa até dezembro 2018, quando faleceu, aos 94 anos, gostava muito de decoração. Na chácara de sua propriedade em Itaara, ele chegou a cultivar três hectares de tapetes florais. Cada canteiro era construído de forma a criar desenhos com as flores. Carlo costumava brincar, inclusive, que não pôde realizar o sonho de ser engenheiro porque, desde cedo, precisou trabalhar muito. Assim, a jardinagem havia feito dele o engenheiro que tanto desejou ser.

Já em Santa Maria, além de decorar as lojas da empresa com flores, Carlo costumava dedicar boa parte do tempo a planejar a decoração externa de sua casa, que fica na Rua Silva Jardim, para a época de Natal, como em 2001, ano da foto que ilustra essa página. Na programação do Natal no Coração, houve um concurso para escolher a decoração mais bonita da cidade.

Foto: acervo da Fundação Eny
Comemoração dos funcionários das lojas Eny, em Itaara. Na ocasião, em 1974, a empresa completava 50 anos

TRADIÇÃO

Carlo era um dos 12 filhos dos imigrantes italianos José Isaia, que era fotógrafo, e Clara Isaia. Destaca-se, aqui, uma das cartacterísticas da Itália: o hábito de decorar as casas para o Natal.

Amante do canto lírico, ele frequentava igrejas dos países pelos quais passava e se inspirava para a decoração. Carlo acreditar que as luzes, na época de Natal, ganham um significado especial, que é o de afirmar que Cristo brilha no coração de cada pessoa e também que, ao nascer, Jesus se tornou a "luz do mundo".

Eduardo Isaia lembra que o pai decidiu começar a enfeitar a casa em homenagem à filha Ana, que faleceu em um acidente de trânsito.

- Apesar de ele nunca ter tornado isso público para quem era de fora da família, aquela era uma forma de ele homenagear a minha irmã. Ela gostava muito dessa época do Natal - lembra Eduardo.

As estruturas em que as luzes eram fixadas eram de madeira e montadas em Itaara, e, depois, transportadas para Santa Maria em um caminhão. Para a foto acima, foram necessários cerca de dois meses de montagem até que tudo ficasse pronto para o acender das luzes, perto do Natal.

- Chegava a dar congestionamento na rua porque as pessoas passavam lentamente com os carros ou mesmo paravam para fotografar e ver bem a casa. Era algo muito bonito e que alegrava muito o meu pai - relembra Eduardo.

Em Itaara, na chácara vizinha a de Carlo, que pertencia a Salvador Isaia, todos os funcionários da Eny se reuniam para as confraternizações de fim de ano.

Foto: acervo da Fundação Eny
Carlo Isaia (de costas) recebe o Papai Noel, interpretado pela esposa, Emir, hoje com 88 anos

LEMBRANÇAS

Destacam-se, também, as festas de aniversário da empresa, como a que aparece nesta página, que é um frame retirado de uma filmagem feita por Guido Cechella Isaia em 1974 e que integra o acervo da Fundação Eny.

Na chácara de Carlo, na época natalina, contava-se, ainda, com uma decoração feita a partir de tubos de PVC, no jardim.

Era nessa propriedade que acontecia um dos momentos mais especiais para a família: a chegada do Papai Noel. Enquanto Carlo cuidava da arrumação impecável do pinheirinho, cabia a sua esposa, Emir, hoje com 88 anos, o papel de Noel da família.

Em 2017, os dois mantiveram a tradição pela última vez, alegrando as três bisnetas. No ano seguinte, no início de dezembro, Carlo faleceu.

*O texto acima foi escrito por Marilice Daronco, jornalista, especialista em cinema, doutoranda em Comunicação da UFSM, coordenadora de comunicação e marketing da Eny Calçados e da Fundação Eny


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190