Informe Comercial

Tire suas dúvidas sobre a vacina contra a pneumonia

Conheça mais sobre a bactéria causadora da doença e os tipos de vacinas que previnem a pneumonia

Diogo Brondani


A pneumonia é uma infecção respiratória grave e caracteriza-se por febre e tosse com catarro. Em muitos casos, depois de constatada, o paciente precisa de internação, já que a contaminação pode levar a pessoa à morte se não tratada adequadamente. No entanto, é possível prevenir-se contra a doença através da aplicação da vacina. Conforme a enfermeira da Clínica Vivacin, Giovana Alegranzi da Costa, é preciso estar imune contra doenças pneumocócicas causadas pela bactéria Streptococus pneumoniae (pneumococo), incluindo meningite, pneumonia, bacteremia e sepse (infecção na corrente sanguínea), sinusite e otite média (infecção do ouvido). 

- A prioridade são as crianças menores de 5 anos e os idosos. Pessoas com doenças crônicas como, diabetes, cardiopatas e doenças pulmonares crônicas, também estão no grupo mais suscetível, assim como doentes renais, transplantados, entre outras doenças - revela.

Atualmente, no país é autorizada a comercialização de três tipos de vacinas (veja no quadro ao lado). Elas estão disponíveis em clínicas de vacinação e nos Centros de Referências para Imunobiológicos Especiais (Cries) para crianças a partir de dois anos de idade, adolescentes e adultos com condições especiais que as tornam propensas a ter doenças causadas por pneumococos. 

- As crianças menores de dois anos devem receber doses da VPC10 ou VPC13. A vacina VPP23 não é eficaz para crianças abaixo dessa idade. A resposta imunológica das crianças desta faixa etária a vacinas polissacarídicas não é boa, já que produzem menos anticorpos e o nível desses anticorpos cai em pouco tempo, em média três anos. Além disso, não induzem a memória imunológica, ou seja, se o indivíduo entra em contato com a bactéria, o organismo não 'lembra' do agente, não reagindo com a produção de anticorpos - explica a enfermeira.

A quantidade de doses necessárias para a proteção depende muito de cada tipo de vacina. A VPC10, por exemplo, o esquema é de duas doses (2 e 4 meses) e um reforço entre 12 e 15 meses. No caso da VPC13, o esquema são três doses (2, 4 e 6 meses) e um reforço entre 12 e 15 meses. E, por fim, a VPP23 deve ser aplicada em dose única para crianças e, exclusivamente sob orientação médica, pode ser indicado apenas um reforço após cinco anos.

Também pessoas com idade maior de 60 anos devem receber uma dose da Vacina Pneumocócica Conjugada 13-valente (VPC13) seguida de uma dose da vacina 23-valente em um período entre seis e 12 meses depois e, uma segunda dose da vacina 23-valente após cinco anos da primeira. No caso de pessoas portadoras de doenças crônicas, a aplicação deve ser de uma dose da VPC13 seguida de uma dose da vacina 23-valente dois meses depois e, ainda, uma segunda dose da vacina 23-valente após cinco anos da primeira. 

CUIDADOS COM REAÇÕES
Depois da aplicação da vacina, é normal que possa aparecer alguma reação. O mais comum é na região da picada, como dor, vermelhidão e endurecimento local. Podem haver reações sistêmicas, como febre, perda de apetite e irritabilidade. No entanto, é preciso estar atento e não realizar a aplicação em caso de pacientes que possuem alguma alergia grave (anafilaxia) a algum componente da vacina. Além disso, se o paciente já apresenta quadro febril agudo, a imunização não deve ser feita. 

CONHEÇA OS TIPOS
- Pneumocócica conjugada 10-valente (VPC10): previne cerca de 70% das doenças graves (pneumonia, meningite, otite, entre outras doenças) em crianças, causadas por dez sorotipos de pneumococos. A VPC10 é composta de dez sorotipos de Streptococcus pneumoniae (pneumococo), oito deles conjugados com a proteína D do Haemophilus influenzae tipo b, um com o toxoide tetânico e outro com toxoide diftérico. Contém também cloreto de sódio, fosfato de alumínio e água para injeção. Disponível na rede pública. 

- Pneumocócica conjugada 13-valente (VPC13): previne cerca de 90% das doenças graves (pneumonia, meningite, otite, entre outras doenças) em crianças, causadas por 13 sorotipos de pneumococos. A VPC13 é composta de 13 sorotipos de Streptococcus pneumoniae (pneumococo) conjugados com a proteína CRM197. Contém também sais de alumínio, cloreto de sódio, ácido succínico, polissorbato 80 e água para injeção. Disponível somente em clínicas de vacinação. 

- Pneumocócica Polissacarídica-23-Valente (VPP23): previne doenças causadas por 23 tipos de pneumococos, como pneumonia, meningite e otite. É composta de partículas purificadas (polissacarídeos) das cápsulas de 23 tipos de Streptococos pneumoniae (pneumococo), cloreto de sódio, água para injeção e fenol. 

SAIBA MAIS SOBRE A BACTÉRIA CAUSADORA DA DOENÇA
Streptococcus pneumoniae ou apenas Pneumococo é uma espécie de bactérias Gram-positivas, pertencentes ao género Streptococcus, com forma de cocos que são uma das principais causas de pneumonia e meningite em adultos, e causam outras doenças no ser humano. Como todos os estreptococos, são cocos com cerca de um micrómetro, anaeróbios facultativos. Agrupam-se sempre aos pares (diplococos) ou em curtas cadeias, e as estirpes patogénicas possuem cápsula. 

Eles são alfa-hemolíticos, ou seja, em cultura de sangue produzem um halo mucoide esverdeado de destruição parcial de eritrócitos. Os pneumococos são sensíveis à optoquina ou bílis, detergentes fracos, ao contrário de outros estreptococos, e esta característica é útil para os distinguir. São bactérias que são transmitidas facilmente de pessoa para pessoa por meio de espirros, objetos infectados, entre outros, sendo as causadoras da pneumonia. Ao contrário dos estafilococos, a resistência à penicilina é devida não à penicilinase mas a proteínas que se ligam ao antibiótico inibindo sua ação sem destruí-lo. (Com informações: www.brasil.gov.br/saude) 

COMO AGE A VACINA
A vacina pneumocócica funciona estimulando o sistema imunológico do paciente a produzir resposta imune (defesa) de longa duração e com memória imunológica, ou seja, diminui o risco de crianças vacinadas contraírem doenças causadas pela bactéria pneumocócica, cujos tipos estão presentes nesta vacina. Os estudos demonstram que a resposta adequada à vacina é obtida após terem sido utilizados os esquemas de doses adequados para cada faixa etária, conforme recomendado nesta bula. 



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190