tecnologia

Vingadores? Que nada! Esta é a semana de estreia de Detetive Pikachu!

Colunista Iuri Patias fala sobre o lançamento do filme do pokémom mais fofinho e amado


A franquia todo mundo já conhece. Tão claro quanto a água. É provável que até ou seus avós já tenham, pelo menos, ouvido falar de Pokémon, uma das séries mais conhecidas e lucrativas do mundo do entretenimento. E depois de arrastar milhões de pessoas com jogos de videogame, desenhos, mangás, filmes animados e tudo mais que contorna a marca, os monstrinhos de bolso (como são conhecidos em seu país de origem, o Japão), para o deleite das já não mais crianças da década de 1990 e também para a nova geração, desembarcam nos cinemas do mundo todo em uma versão live action (leia-se com atores reais), dando vida a um sonho de décadas.

E é por isso que este colunista, por meio deste espaço, não poderia deixar de falar sobre o grande acontecimento desta semana, a estreia de Detetive Pikachu


Sim. Não tinha como ser diferente. Pokémon mais conhecido da série (e mascote oficial da marca), o carismático Pikachu era uma escolha óbvia para estrelar este filme ao lado de Tim (Justice Smith). Juntos, esta dupla vai viver momentos de aventura, comédia e suspense para investigar o desaparecimento do detetive Harry Goodman (Paul Kitson), pai de Tim, neste longa que nos faz imaginar como seria um mundo onde pessoas e pokémons coexistem.


A empolgação pelo filme se fez clara desde o primeiro trailer lançado no ano passado, quando a internet entrou em polvorosa com um Pikachu falante, dono de si e fanfarrão, o que não poderia ser diferente, visto que o ator que dubla o ratinho elétrico é nada mais, nada menos do que Ryan Reynolds, o responsável por interpretar, de forma magistral, o altamente sarcástico Deadpool. Todo mundo aplaudiu.


Tão impressionante quanto, foi também a aclamação imediata pelo primor com o qual os pokémons foram implementados no longa com o uso de computação gráfica. Assim como Pikachu, dezenas de outros monstrinhos se fizeram presentes nos trailers do filme, para que se criasse um sentimento de empolgação ainda maior pelos fãs. 


No mundo do entretenimento, qualquer coisa que tenha relação com Pokémon sempre é motivo para frisson. É válido lembrar que a franquia é originária dos games, tendo nascida no já longínquo ano de 1995, quando teve os seus primeiros títulos (imagem abaixo) lançados para o videogame portátil da Nintendo, o GameBoy. Desde então, a série criada pelo japonês Satoshi Taijiri ganhou o mundo por meio de seu conceito, arte e carisma. Os jogos de videogame, claro, continuam sendo a mídia mais lucrativa e relevante da marca, movendo cifras milionárias todos os anos. Mas a preocupação em fazer de Pokémon um fenômeno de massas ganha um novo capítulo com este filme.

Aqui, no Brasil (e em Santa Maria), o longa faz a sua estreia nesta quinta-feira, e diferentemente da maioria dos filmes que você já deve ter assistido, é provável que, desta vez, você esteja dividindo uma sala com crianças, jovens, adultos e idosos. Sim, porque dentre todas as magias que essa série dispõe, certamente o carinho por todo tipo de geração é a mais valiosa. 

"Vingadores - Ultimato" que me perdoe, mas em uma semana onde eu poderei assistir, pela primeira vez, um live action de Pokémon nas telonas, o destino dos super-heróis da Marvel e sua batalha contra o Thanos fica, por ora, em segundo plano.

Te espero no mês que vem.
PikaTchau!!!


fale conosco

redação
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
atendimento@diariosm.com.br
ouvidoria@diariosm.com.br
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190