contatos Assine
tecnologia

Árbitro de vídeo: mais famoso que o Cristiano Ronaldo na Copa da Rússia

10 Julho 2018 17:00:00

Colunista Cristiano Silveira fala sobre o uso da tecnologia na Copa


O que é o que é: mais famoso que o Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar Jr. na Copa do Mundo da Rússia? Sim, acertou. O árbitro de vídeo!

Se você acompanhou qualquer um dos jogos da Copa do Mundo de futebol na Rússia, deve ter ouvido algum comentarista ou narrador falar no tal árbitro de vídeo ou então viu algum árbitro em campo "desenhar um monitor no ar" (sinalização para análise do vídeo). 


Indiscutivelmente a Copa do Mundo na Rússia se tornou um marco no futebol mundial. Seja com a presença de mulheres iranianas nos estádios, seja com os russos sorrindo, mas no ponto de vista da tecnologia, foi um grande avanço mesmo.

A FIFA, organizadora da Copa do Mundo, se preparou para isso. O VAR (Video Assistant Referee) ou "árbitro de vídeo" possui uma infraestrutura especialmente ajustada para analisar os lances que envolvam impedimentos, situações de gols, cartões vermelhos e identificação de jogadores nas confusões em campo. A sala do árbitro de vídeo (Room VAR) fica sediada em Moscou, onde recebe em tempo real o sinal das transmissões das partidas. 

Foram nomeados 13 árbitros para a equipe do VAR, sendo que para cada partida são 3 trabalhando e analisando cada lance e transmitindo suas "impressões" para o árbitro em campo, que tem a liberdade de acatar a recomendação ou não.

Para isso funcionar, os árbitros de vídeo na partida têm acesso às principais câmeras de transmissão do jogo e mais 2 câmeras de impedimento dedicadas e a cada lance em análise, as emissoras e comentaristas são informados para que os fãs do futebol não percam nada. 

Claro que não é uma novidade. Outros esportes já usam o vídeo para analisar os lances que geram dúvida, como no vôlei e no futebol americano, mas temos que concordar que, tratando-se de um esporte mais praticado no mundo, criado ainda no século XIX, é um grande avanço tecnológico.

Mas há quem discorde. Mesmo com todas essas análises e sendo, de certa forma, rápidas tomadas de decisão, há quem diga que é uma forma de criar muito mais confusão do que clareza. Segundo opinião de Scott Stinson, do National Post, o VAR acaba falhando porque tende a corrigir o erro humano e, a partir disso, só aumenta as controvérsias porque o julgamento humano ainda é necessário.

A tecnologia revolucionando a saúde

Do outro lado, as estatísticas estão a favor. Segundo o Presidente do comitê do VAR na FIFA, Pierluigi Collina, o árbitro de vídeo está "perto da perfeição", pois mantém uma taxa de 99,3% de assertividade.

E vamos combinar, ficou até mais emocionante assistir quando tem a chamada do árbitro para análise. Quem viu o jogo da Coreia do Sul X Alemanha, quando o árbitro anulou o gol da Coreia do Sul e, depois de rever no monitor, acabou validando o gol. Foi uma explosão de alegria dos coreanos, uma decepção para os alemães e a história sendo escrita. E você, o que acha do árbitro de vídeo?

Quer falar mais sobre isso? Me escreve no email contato@cristianosilveira.com.

Abraço e sucesso.

fale com a redação

quem somos
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3220-1717
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3220-1818
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249