sociedade

O racismo no Brasil de hoje

Colunista Juliano Trindade fala sobre a herança que recebemos dos antepassados e da necessidade de mudar de atitude


O Brasil, de um modo geral, tem um problema de racismo - historicamente, desde a escravidão, a população branca é intolerante com outras raças que habitaram e ainda habitam este país. Mesmo após a abolição da escravatura, há 131 anos, permanecemos com alguns nós a desatar. 

Racismo é a discriminação baseada nas diferenças biológicas dos povos, sendo assim, pode-se discriminar uma pessoa ou um grupo populacional por ter cor, crença e modo de vida diferenciada. Racismo é um conceito amplo, um conceito que não se limita a este ou aquele grupo social e cultural. Também não se limita a grupos sociais, abrange comportamento social e cultural de um povo. 

O racismo, histórica e culturalmente, está, entretanto, vinculado com a atitude de pessoas brancas contra pessoas negras. O brasileiro branco até hoje tem dificuldade em conviver com pessoas diferentes e mostra dificuldade em aceitar a ascensão social de pessoas fora de seu grupo. 

A população branca ainda tem resquícios de comportamento do período da escravidão. O racismo tem sido, até o momento, problema cultural e comportamental de difícil solução -, um problema evidenciado por não sabe conviver com o diferente e não ter condições de abraçar a  diversidade. Para se atingir um nível mais elevado de compreensão, é  preciso assimilar conceitos e modos diferentes de viver. 

Conservadores que somos, não aceitamos mudanças com facilidade. Para que uma mudança de comportamento ocorra nas nossas vidas, é  preciso que algumas gerações convivam lentamente com pequenas mudanças. Demos grandes passos nas últimas décadas mas insuficientes ainda para que o racismo diminua de forma significativa. O entendimento do diferente é difícil e conviver com o diferente e ainda mais difícil para os brasileiros em geral. 

Foto: Pixabay (Divulgação)

Um dos principais impulsionadores do racismo no Brasil é a diferença econômica e de qualidade de vida das pessoas. A classe média, predominantemente branca, tem tendência a tratar pessoas com menor poder aquisitivo de forma desigual. É necessário, cada vez mais, programas de inclusão social para que esse gap econômico diminua e as diferenças possam acabar com o tempo. 

O racismo não se limita somente a ataques de brancos contra negros, ele ocorre na nossa sociedade quando se atacam nordestinos, sulamericanos, asiáticos e outros grupos minoritários. Atos racistas têm se  tornado comuns nos dias atuais o que entristece muito a todos nós. 

Temos que lutar contra atitudes de grupos radicais, intolerantes a modos diferentes de ver e viver no mundo. Cabe a cada um de nós combater todas essas atitudes intolerantes, a qualquer grupo minoritário. Precisamos aprender a dividir, aprender a  ter um olhar mais sensível, inteligente e aberto para o mundo. Somente  assim, no futuro, nossa sociedade será mais justa, respeitosa e humana  com todos.


fale conosco

redação
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
atendimento@diariosm.com.br
ouvidoria@diariosm.com.br
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190