contatos Assine
sociedade

Estranhos!

26 Dezembro 2018 14:00:00

Colunista retrata os hábitos de uma sociedade em época de final de ano. Será que você conhece essa sociedade?


Nesta época em que o calendário ocidental celebra as festas de Final de Ano, lembro-me de um exercício etnográfico que realizei há muitos anos, ainda estudante de Antropologia. Ao extremo sul, do hemisfério austral observei uma sociedade de comportamentos bem peculiares, com cerimônias profundamente ritualizadas e repletas de significados. Podem nos parecer estranhos, mas isso dependerá da capacidade de cada um em considerar as verdades da vida menos como uma questão de essência e muito mais como uma questão de pontos de vista. 

Nessa sociedade, com em todo o Ocidente, o conceito de calendário é cíclico, e num determinado dia, de cada ciclo, eles reverenciam a "renovação". Nesse dia, reúnem-se ao pé de um grande arbusto, todo decorado para a cerimônia, e ali festejam o nascer de um novo período. O próprio nome desse dia remete à etimologia de seu significado, o nascimento, a Natividade.

Essa sociedade é muito, muito religiosa, e no referido dia destinado ao culto de reverência à "Natividade", muitas famílias rumam para um culto litúrgico e lá assistem a uma cerimônia. Cantam em pé, rezam genuflexas, e depois de realizar a oitiva sentadas, de uma narrativa sagrada, ao final da referida liturgia, simbolicamente bebem o sangue e devoram o corpo de seu deus, o deus que renasce naquele dia.

Um dos símbolos mais adorados por eles é uma re-apropriação sagrada de um instrumento de tortura que remonta a Antiguidade. Instrumento esse curiosamente usado num passado remoto, de forma crucial, para sacrifício e morte de quem vieram a acreditar depois que fosse a encarnação viva da sua divindade sagrada e celebrada nesse dia.

No dia seguinte à noite da liturgia sagrada, as famílias inteiras reúnem-se em seus domicílios, onde em cerimônias que misturam rituais sagrados e profanos, juntam-se em volta de fogueiras para consumir, de diferentes formas, cadáveres de diversas espécies de animais cozidos. Uma especiaria muito peculiar entre eles é uma pequena víscera cardíaca de uma ave doméstica, degustada em pequenas porções.

Outra especiaria bastante popular é uma espécie de alimento - que mistura gordura, carnes de diversos animais e condimentos - embutido em condutos do trato final do sistema digestivo, desses próprios animais. Para acompanhar o alimento sólido, bebem infusões de diferentes variedades. Algumas, misturam ervas com água aquecida, outras, misturam alucinógenos preparados a partir de vegetais misturados, destilados ou fermentados.

Mais alguém aí conhece essa "estranha" sociedade?

fale conosco

redação
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7110
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)

para anunciar
(55) 3219-4243
(55) 3219-4249