coluna marcelo martins

Empresa vai instalar sensores na barragem do DNOS na próxima segunda-feira

DNOS receberá sensores na área interna como uma forma de aumentar segurança

Barragem do DNOS representa, conforme a Corsan, por 30% do volume de água que abastece Santa Maria
Foto: Renan Mattos (Diário)

A partir da próxima segunda-feira (17), será dado início aos trabalhos de colocação de sensores junto à barragem do DNOS, que abastece Santa Maria. A HidroServ - Serviços Hidrogeológicos e Geofísicos Ltda, de Porto Alegre, ficará responsável pela tarefa. Com ela, a Geoprocsul - que tem um contrato maior para atender demandas de topografia da companhia - se somará aos trabalhos. À medida que o levantamento topográfico é executado pela empresa catarinense, a HidroServ avança na tarefa que é a colocação de sensores ao longo dos 650 metros da barragem. 

Leia mais colunas de Marcelo Martins

A HidroServ foi, neste primeiro trimestre, a vencedora de uma licitação, orçada em R$ 60 mil, para a execução dos trabalhos. Segundo o cronograma, técnicos realizam a visita ao local também na próxima semana. E, com isso, os profissionais da empresa realizarão a parte de campo. Ou seja, durante cinco dias, eles farão a instalação de sensores, que se dão por diagnóstico e com a prática de "imageamento" que, em comparação simples, é como se fosse feito um eletrocardiograma. Ou seja, se colocam os sensores, a imagem é gerada e, depois, ela é retirada.

Dessa forma, de acordo com superintendente da Corsan em Santa Maria, José Epstein, será mapeado o chamado barramento da barragem (que é o ponto mais baixo) até as ombreiras laterais (que é o terreno natural onde a barragem se encaixa). A meta é que ao fim dos trabalhos - quando será emitido um relatório documentado em até 30 dias - se tenha mapeado, por exemplo, a existência de eventuais problemas na parte interna.

Essa espécie de "fotografia interna", que será executada pela empresa, irá se valer de três métodos precisos: eletrorresistividade (investiga a existência de água e estruturas geológicas em profundidade do solo), potencial espontâneo (verifica a existência de infiltrações) e georradar (que é um radar de penetração no solo que utiliza ondas eletromagnéticas de alta frequência para mapear estruturas e feições rasas da subsuperfície, podendo ir até 10 metros de profundidade). A Hidroserv fará, ainda, uma avaliação e um orçamento desse mesmo tipo de serviço da Barragem Saturnino de Brito, que fica em São Martinho da Serra.

Ainda, para esta quarta-feira (12), a subcomissão de Barragens da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa estará em Santa Maria e, com integrantes da Corsan, fará uma visita à barragem do DNOS. A subcomissão, ao fim dos trabalhos, irá emitir um relatório que aponte os gargalos e, ainda, proponha soluções na área de segurança de barragens.


fale conosco

redação
leitor@diariosm.com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
atendimento@diariosm.com.br
ouvidoria@diariosm.com.br
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190