michele dias

Um bocadinho de português de Portugal

Colunista Michele Dias comenta diferenças entre o português de Portugal e o português do Brasil

Brasil e Portugal tem oficialmente a mesma língua, uma vez que o nosso país foi colonizado pelos portugueses. Mas na prática o que existe é a língua portuguesa de Portugal e a língua portuguesa do Brasil ou o "brasileiro". São muitas as expressões que tem significados distintos e uma lista grande de palavras que são usadas aqui e que não fazem parte do nosso vocabulário aí. Além de vocábulos que são parecidos, com significados semelhantes, mas que tem a grafia diferente. Vou começar por esses exemplos: 

  • Recepção - receção 
  • Registro - registo 
  • Dezesseis - dezasseis 
  • Caminhão - camião 
  • Louça - loiça 
  • Balanço - baloiço 

Para além dessas palavras que são parecidas, existem aquelas que, eu pelo menos, não fazia a mínima ideia do que se tratava. Os exemplos são reais e hilários: 

Um empresário chega à recepção e me pede um "x-acto" emprestado. Penso que não ouvi direito e peço para ele repetir. Ele diz "x-acto". Então peço desculpa e digo que não sei do que se trata. Pelos gestos, dá-se a comunicação (risos). "X-acto" é estilete! 

Minha filha traz um bilhete da escola pedindo um pedaço de esferovite. Precisei ir à internet procurar. Era um pedaço de isopor para recortar uma estrela de Natal. 

Uma colega de trabalho diz "que bonito o teu saco vermelho"! Ela se referia a minha bolsa. 

E o comentário de um colega "quando eu era puto brincava na rua e nem chegava perto de computador". Puto aqui é menino, criança? 

E tem ainda a cena da chefe que me pede para fazer orçamento de alcatifa! Sabia eu que se tratava de carpete, forração? 

E tem ainda as placas "Talho" e "Montra em transformação". Para nós, gaúchos, não diz nada! Eu entendi pelo contexto: talho é açougue e montra é vitrine. 

E tem ainda chávena (xícara), passadeira (faixa de pedestre), afía (apontador) e por aí vai? 

Ah, e tem uma imensa lista de palavras ou expressões que a gente entende pelo contexto, ou porque a palavra se auto explica como, por exemplo, telemóvel que é celular ou telefone móvel. É fácil de entender, mas elas soam engraçadas porque para nós, o uso não é habitual. Encontrei um texto de autor desconhecido que mostra de forma bem humorada as gírias e as diferenças do português daqui e daí! Transcrevo, com algumas adaptações: 

As crianças são putos, a galera é malta, e mina gata é miúda gira. 

Ter graça é ter piada. Uma parada é uma cena. E se for algo "massa" então é porreiro. 

As raparigas usam cuecas. E os puxa-sacos são lambe-cus. 

No futebol? Baliza, balneário, relvado, guarda-redes, golo e só se fala a mesma língua nos pés. 

Moto é mota, carona é boleia, privada é sanita e descarga é autoclismo. 

Um bobo é um parvo... E se acha que eu tô enchendo linguiça, aqui o que se enche é o chouriço. Se a comida é boa, então "sabe bem". 

O aqui é cá. E o até mais é até já! Se for o caso é "se calhar"! 

Aqui, pode-se dizer "vou ter contigo" e "estou a gozar" até mesmo para uma freira. 

E dizer "foda-se" é quase como "mentira, não acredito"! 

Lugar é sítio, e sítio é quinta. E um lugar qualquer é algures. 

E se tá achando este textão chato, então ele é "uma seca". 

Eu, por acaso, acho do caraças! 

E ainda tem muito mais:

  • Gajo - homem 
  • Rapariga - mulher
  • Miúda - menina 
  • Camisola - camiseta 
  • Cueca - calcinha 
  • Fato de banho - maio 
  • Fato de desporto - roupa de ginástica | esportiva 
  • Ginásio - academia 
  • Comboio - trem 
  • Autocarro - ônibus 
  • Bocado - pouco 
  • Casa de banho - banheiro 
  • descapotável - conversível 
  • esferovite - isopor 
  • afia - apontador 
  • agrafador - grampeador 
  • estendal - estendedor de roupa 
  • Giro e Fixe - legal, interessante 
  • Legal - o que está dentro da lei, legalidade 
  • Caraças - algo extraordinário ou para expressões equivalentes a "caramba"


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190