michele dias

De cozinheiro e de louco, todos temos um pouco

A coluna hoje é um relato do meu primeiro trabalho em Portugal. Essa experiência foi interessantíssima e também muito engraçada.

Fotos: Arquivo Pessoal

Em 24 de junho, os portugueses comemoram o Dia de São João, assim como no Brasil. Só que, por aí, realizamos a Festa Caipira e pronto. Aqui, a comemoração tem cunho religioso, com uma semana de programação nas igrejas, além do lado festivo. E que folia! As festas de São João são famosas em Portugal e atraem muitos visitantes. São duas semanas de música nas ruas, enfeites luminosos e muita comida - tem barracas de lanches por toda a cidade. É quase um Carnaval - tem shows em palcos ao ar livre, e as pessoas dançam e se divertem até o amanhecer. A cidade fica toda iluminada!


E foi nesses festejos, a minha primeira experiência de trabalho. Vi um anúncio de emprego para o turno da noite de auxiliar de cozinha e de atendimento aos clientes, para a qual me inscrevi. Me chamaram e lá fui eu a um caminhão de lanches. Logo, veio a pergunta da dona do negócio "podes trabalhar como auxiliar de cozinha?". E aí começou a piada: nunca gostei muito de cozinhar. Não sabia absolutamente nada de comida portuguesa e não tinha a mínima ideia do que teria que fazer. Eles disseram que era fácil, que ajudaria na cozinha a fazer bifanas (eu não fazia ideia do que era, risos). Na hora marcada, cheia de vontade e de dúvidas, lá estava eu. Deram-me uma camiseta, um avental e um boné e comecei minha aula sobre bifanas. A Suzana, chefe de cozinha e uma das donas do caminhão, explicou que as bifanas são pães recheados com bifes bem fininhos de porco cozidos dentro de um molho picante. Meu trabalho era separar os bifinhos que vinham congelados, colocá-los no molho e mexer até cozinhar.

No início, um pouco de confusão, mas na segunda noite, eu já estava mais confortável na cozinha. E, então, começou a conversa e a amizade com os "portugas".

Sabendo que eu ficaria, no mínimo, curiosa falaram "Michele, vamos sair para comer porra!" Eu não sabia se ria ou se me fazia de desentendida? Então, eles explicaram que porras são os nossos churros, recheados com doce de leite ou geleias de vários sabores.


O assunto seguiu. Entre uma bifana e outra, aprendi sobre lanches portugueses, porras e outras piadinhas engraçadíssimas... Mas voltando ao trabalho, a experiência foi ótima. O caminhão tinha uma cozinha superequipada e um espaço com fornos para assar pãezinhos que exalavam um cheirinho irresistível. No caminhão, além das bifanas - carro chefe dos lanches, havia pão com chouriço (pão assado enroladinho com linguiça), pão recheado de bacalhau e cachorro quente, que era um pão já assado com a salsicha dentro - uma delícia. Todas as noites, podíamos escolher um lanche. Comi várias vezes o cachorro quente com batata frita e tomei um copo de chope. Sim! Aqui pode-se tomar um copinho de bebida alcoólica mesmo durante o trabalho - pelo menos nas festas de São João podia (risos). A bebida gelada combinava com as noites de festa. Em junho, é verão aqui. As temperaturas nas festas juninas ficam na faixa dos 25º C, mesmo à noite.

Além de todo aprendizado, essa foi a minha primeira convivência mais efetiva com os portugueses. Como em Braga tem muitos brasileiros, a gente acaba se aproximando dos "nossos" e não é fácil fazer amizades logo de chegada. O trabalho me trouxe essa possibilidade da melhor maneira porque fiz amigos, me diverti, aprendi a cozinhar bifanas e recebi meus primeiros euros. E eu que me imaginava em várias atividades - sei que estando fora da nossa zona de conforto é preciso encarar desafios - mas nunca me imaginava numa cozinha (risos).


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190