jaqueline silveira

A agonia da UFSM começou cedo com os cortes

Como reflexo da tesoura do governo federal, a UFSM terá R$ 40 milhões a menos para custeio

18.308

Foto: Gabriel Haesbaert (Diário)

Ao contrário de 2019, quando o governo bloqueou recursos para a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e as outras instituições de Ensino Superior liberando a verba a conta-gotas, em 2020, a lei orçamentária aprovada e que entrou em vigor neste mês já veio com os cortes estabelecidos. Isto é, não há margem para, futuramente, liberação de mais dinheiro.

Leia mais colunas de Jaqueline Silveira

Como reflexo da tesoura do governo federal, a UFSM terá R$ 40 milhões a menos para custeio. Ou seja, para manutenção da instituição, segundo informou o reitor Paulo Burmann. Mesmo com a terceirização dos Restaurantes Universitários (RUs), conforme ele, haverá muitas dificuldades em 2020. Hoje, em reunião com os diretores de unidade, a Reitoria apresentará o cenário financeiro para este ano. Medidas drásticas começam a ser estudadas para tentar amenizar o impacto dos R$ 40 milhões a menos nos cofres da Federal.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190