Deni Zolin

'Tem de desmistificar esse glamour que existe em volta do gestor público, de que é rei'

Ex-prefeito de São Sepé critica excesso de regalias a políticos eleitos e parte dos servidores públicos de alto escalão

A decisão de vereadores de Santa Maria de abrir mão de algumas verbas de gabinete, como gasolina, celular e selos, deixou o ex-prefeito de São Sepé, Leocarlos Girardello, surpreso. Ele procurou a coluna para comentar que jamais pensou que em Santa Maria, os parlamentares tinham tantas "benesses". Em outras oportunidades, o Diário já havia noticiado que Girardello, mesmo sendo prefeito, costumava viajar de ônibus ou dirigindo o carro da prefeitura em suas viagens a trabalho, para Porto Alegre. Ou seja, não é de hoje que ele defende maior rigor e moral nos gastos de dinheiro público.

- Realmente, temos de olhar um pouquinho no recurso público que está sendo diluído em questões burocráticas e benesses. Até porque eu não sabia que vereador de Santa Maria tinha esse monte de coisas. Aqui, o telefone é o meu. Na empresa, eu trabalhei 22 anos como diretor, e eu nunca peguei telefone da empresa. Na prefeitura, por 8 anos, o telefone era o meu, a conta era a minha. Sempre usei o meu celular, sem custos para a prefeitura.

Caso Ford foi decisão estratégica que envolve vários problemas

O ex-prefeito sepeense relembra que raramente usava o carro e o motorista do gabinete do prefeito:

- Toda vez que eu tive de viajar para fora eu organizava minha agenda de tal forma que não precisasse levar motorista que precisasse pegar diária e pagar hotel. Sempre fui sozinho, e olha que rodei um bocado e fiz esse município crescer. Eu viajei muito de ônibus, ou eu de motorista. E não teve nenhuma diária de hotel para motorista me levar em 8 anos. Sempre que tive de pousar, fui sozinho viajar. Eu tinha carro no gabinete, mas muito pouco foi usado para atender o prefeito. Foi utilizado para atender a população. Muito paciente a gente transportou no carro do gabinete. Eu não tinha motorista de gabinete do prefeito. O motorista era da secretaria de finanças que, por vezes, prestava serviços para o gabinete, quando eu o chamava. Ele não ficava o dia inteiro esperando o prefeito, ele atendia o povo. Tem de desmistificar esse glamour que existe em volta de gestor público, de que todo mundo é rei. Vamos com calma nisso, é dinheiro público. E se nós tivermos a serenidade de usar o dinheiro público com ele deve ser, vai sobrar investimentos para a população - declarou.

Por fim, Girardello defende um maior rigor nos gastos públicos e que políticos e outros servidores públicos não podem se achar reis.

- Vereador, deputado estadual e federal, senador e ministro do Supremo não pode ter esse monte de coisas. Eles já têm um salário que já é bem generoso. Vamos com calma, porque isso é dinheiro que sai de recursos públicos que poderiam ir para atender ao povo, e acabam sendo diluídos na burocracia e nesse monte de benesses. Ora, vereador em Santa Maria ter telefone, combustível, daqui a pouco vai ter um carro para ele. Mas o que é isso? - questiona Girardello.

REGALIAS: DE GRÃO EM GRÃO, O ROMBO É GRANDE NOS COFRES PÚBLICOS

Realmente, os servidores públicos e os políticos eleitos precisam ter todas as condições para exercer suas funções e prestar um bom serviço à população, mas também têm de dar um retorno compatível com seus ganhos. Porém, se em alguns setores públicos, há precarização das condições, em outros existem exageros gritantes e revoltantes, como auxílio moradia de R$ 4 mil, só para citar um exemplo - inclusive para quem tem casa própria. De "grão em grão", o rombo é grande nos cofres públicos.

Sargento ganha carreata após 17 dias intubado no hospital

Esse caso do ex-prefeito Girardello deveria servir de exemplo e reflexão para os demais homens públicos do país, seja políticos ou até funcionários de alta patente, que têm várias regalias.

Assim como é absurdo haver auxílio-moradia de R$ 4 mil, é igualmente repugnante saber que parlamentares têm assessores focados mais em fazer propaganda dos seus mandatos, focando em reeleição, do que em prestar um serviço ao povo. Esse tipo de CCs deveria ter corte geral no país.




fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 

© 2021 NewCo SM - Empresa Jornalistica LTDA


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7188
(55) 3213-7190