trânsito

Surge uma alternativa para duplicar a Faixa Nova de Camobi por etapas

Programa do Estado permite que empresas destinem parte do ICMS para obras rodoviárias. Projeto da RSC-287 será pedido ao Estado

18.306
Foto: Foto: Pedro Piegas (Diário)


Foto: Pedro Piegas (Diário)

Um programa aprovado pela Assembleia Legislativa no final de 2019 é encarado como uma alternativa para fazer a duplicação da Faixa Nova de Camobi (RSC-287) em etapas, nos próximos anos. O Programa de Incentivo ao Acesso Asfáltico (PIAA) prevê que empresas destinem até 5% do ICMS pago ao Estado para bancar obras que sejam do interesse delas. O limite é de R$ 5 milhões por ano por projeto. Já começou uma mobilização em Santa Maria para utilizar esse programa para financiar as obras da Faixa Nova.

Enfim, estrada de Pains recebe o tão esperado asfalto

Na sexta, a coluna falou com o diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino, formado na UFSM. Ele afirmou que o PIAA pode ser uma alternativa para viabilizar a obra, até porque, no edital que será lançado no primeiro semestre de 2021 para selecionar os projetos que serão realizados no segundo semestre do ano que vem, o Daer vai prever que um grupo de empresas destine verbas para uma única obra.

- Nesse primeiro edital, em 2020, seis empresas apresentaram projetos, a maioria para construir trevos de acessos a suas fábricas, como da Tramontina, em Carlos Barbosa, a Santa Clara, em Casca, e a Aurora, em Bento. A Plasbil, de Tapejara, vai pegar R$ 1,5 milhão de seu ICMS para asfaltar um trecho de um quilômetro da ERS-430 entre Tapejara e Charrua. Na região de Santa Maria, houve sondagens para fazer a duplicação da Faixa Nova, o asfalto entre Santa Maria e São Martinho da Serra e para asfaltar um trecho da estrada de Vale Vêneto. Mas nenhum desses projetos acabou sendo apresentado. Percebemos a necessidade de que o edital passasse a permitir que um grupo de empresas pudesse financiar um projeto. Então, vamos mudar o edital para 2021 - afirmou Faustino.

Ele lembrou que, para concorrer ao programa, as empresas precisam demonstrar a importância da obra rodoviária para reduzir custos ou ampliar sua produção. No caso da Faixa Nova, acredita que será fácil comprovar a importância dela, pois é fundamental não só para Santa Maria, mas por todos que atravessam a cidade.

Em 2020, o limite de verbas para o programa foi de R$ 35 milhões, pois há um teto do Orçamento do Estado para o PIAA. Desse total, R$ 12 milhões serão gastos nessas seis obras já aprovadas. A perspectiva para 2021 é que o valor disponível aumente, já que há estimativa de alta da arrecadação.

Indústrias locais sofrem com falta de matéria-prima e alta de preços dos insumos

Um empresário de Santa Maria apresentou, nos últimos meses, ao prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) a proposta de incluir a duplicação da Faixa Nova nesse programa. Na sexta, a coluna procurou Pozzobom, que afirmou que, passadas as eleições, vai ir a Porto Alegre, na próxima quarta, para pedir ao diretor-geral do Daer e ao secretário estadual de Transportes, Juvir Costella, que o Daer banque a atualização do projeto para duplicar a Faixa Nova, que havia sido feito pelo Dnit.

- Não é promessa. É um primeiro passo. Primeiro, precisamos ter o projeto aprovado para, depois, concorrer a essas verbas do PIAA. Vamos tocar esse projeto - afirmou Pozzobom.

Já o presidente da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria (Cacism), Luiz Fernando Pacheco, acredita que essa alternativa de utilizar o PIIA para bancar a obra da Faixa Nova é apenas um paliativo.

- O que dá para fazer com R$ 5 milhões por ano? É muito pouco - critica Pacheco.

Outra obra cogitada para ser feita por meio desse programa é a pavimentação por etapas da estrada entre a BR-392 e o Distrito de Santa Flora.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190