Deni Zolin

Startup da UFSM vence competição estadual com tecnologia contra abigeato

Empresa também atua com inteligência artificial para melhorar a adubação de solos para agricultura

Não há dúvidas que aplicar a tecnologia e o conhecimento em empresas e produtos inovadores é uma das saídas para Santa Maria se desenvolver. A cidade já tem vários exemplos disso, que vêm das incubadoras tecnológicas e de Tecnoparque. Mas neste final de semana, outra startup que funciona na Incubadora Tecnológica da UFSM ganhou uma competição estadual focada em produtos para o agronegócio.

A empresa Performance Vegetal, que está na universidade desde 2019, com um sistema que usa inteligência artificial para ajudar na adubação correta de pomares para aumentar a produtividade e reduzir custos, foi a vencedora do 2º Hackathon Senar-RS, promovido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural no Estado, na categoria Segurança. No desafio, os integrantes das startups tinham dois dias para criar um produto ou tecnologia inovadora. Os sócios da Performance Vegetal, da UFSM, criaram um dispositivo de alerta para abigeato, com microchip de monitoramento animal e sonar de alerta de intrusos e de tiros.

Betania Vahl de Paula, sócia da startup, conta que, com o prêmio de R$ 15 mil, irão comprar os insumos para desenvolver esses produtos e lançá-los no mercado. A primeira ideia é instalar, nas propriedades rurais, um dispositivo que capta o som de tiros de armas de fogo, geralmente usadas por ladrões para abater o gado. Já um sonar, com alcance de 3 km, consegue captar a presença de humanos.

- O corpo humano tem uma biofrequência. Podemos configurar o sonar para captar essa frequência e alertar quando alguém entra na propriedade rural. Com isso, quando um intruso entra ou quando o abigeatário dá um tiro, o dono da propriedade recebe um alerta no próprio celular. Esses sonares podem ser instalados em pontos críticos das propriedades - conta Betania, que é formada em Biologia pela UFPel, de Pelotas, e doutora em Ciência do Solo pela UFSM.

Projeto de duplicação da Faixa Nova bancado por ICMS de empresas seria saída para realizar a obra

Ela conta que, no futuro, existirá a possibilidade de interligar os sistemas das propriedades rurais com a Brigada Militar, para que os policiais também recebam os alertas de abigeato.

- Conversando com policiais, percebemos que eles também têm dificuldade de saber quando uma carne é legal ou de abigeato. Por isso, também pensamos em adotar microchips com leitor de radiofrequência para instalar nos animais. O custo é baixo, de R$ 5 por animal - afirma a sócia da startup.

Dessa forma, quando uma carne for apreendida, será possível usar um leitor do microchip e identificar de qual animal e qual propriedade rural ele foi furtado.

Santa Maria tem só dois leitos de UTI Covid disponíveis

Além de focar no desenvolvimento desses novos produtos, a Performance Vegetal seguirá atuando na sua área. Hoje, a empresa tem clientes aqui no Estado, em São Paulo e em Petrolina (PE), em que faz análise da nutrição das plantas, por meio de análise das folhas. A partir dos resultados, por meio de um sistema de inteligência artificial, dá informações para que o agricultor faça uma correção do solo mais adequada.

- A maioria dos nossos clientes é de produtores de uvas. Alguns já conseguiram reduzir a adubação em até 30%, economizando e diminuindo o impacto ao meio ambiente pelo adubo em excesso que não é absorvido pelas plantas. Em São Paulo, um produtor de goiaba conseguiu aumentar a produtividade em 10% após corrigir o solo de maneira mais adequada. Com a planta mais bem nutrida, ele também conseguiu gastar menos com defensivos e aumentar o tempo de prateleira. A fruta durou mais tempo - conta Betania.

A startup está focada em pomares, mas no futuro, quer também trabalhar com culturas anuais, como soja. Os demais sócios da empresa são Eduardo Haitmann do Santos (engenheiro agrônomo, desenvolvedor Web e doutorando em Ciência do Solo), Santos Viana (gestor comercial) e Eduardo Martins (cientista da Computação).


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190