deni zolin

Pedestres e lojistas afirmam não perceber mudanças drásticas em reforma do Calçadão

Prefeitura afirma que, apesar do ritmo lento, obras estão dentro do cronograma


Foto: Renan Mattos (Diário)

A prefeitura começou, no último dia 8, o processo de reforma do Calçadão Salvador Isaia, mas pedestres que passam pelo local e lojistas não percebem diferença. Apesar de o ritmo estar lento, o Executivo afirma que o trabalho de desmonte do Calçadão está dentro do cronograma. Ele consiste na retirada de plantas e outras estruturas que podem ser reutilizadas (como as lixeiras, os bancos, os postes de luz).

Pedida a federalização da Faixa Nova de Camobi para tentar duplicá-la

Conforme a prefeitura, nesta quarta-feira deve começar a retirada dos gradis dos canteiros pela Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, se as condições climáticas permitirem. O secretário Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação, Ewerton Falk, explica que esta etapa está sob responsabilidade da pasta de Infraestrutura e a equipe teve que atender a outras demandas, relacionadas a alagamentos, por conta das chuvas, o que atrapalhou o planejamento do Calçadão.

- Não há atraso. As secretarias estão em comunicação constante e a Infraestrutura nos disse que teve que atender outras demandas. Mas estava previsto de 3 a 4 semanas para o desmonte (do Calçadão). Isto é de responsabilidade da prefeitura. A De Marco (empresa responsável pela reforma) começou a instalação do equipamento de energia hoje (terça-feira) e, nos próximos dias, devem colocar o canteiro de obras, que vai ficar onde fica a árvore de Natal, na praça - diz Falk.

Depois que estiver com o canteiro de obras pronto, a De Marco deve colocar os tapumes no Calçadão, que deixarão 2 metros de largura para permitir a entrada nas lojas.

O secretário Falk conta que as esculturas que estão no Calçadão, que foram feitas em edições do Simpósio Internacional de Escultores de Santa Maria, serão transportadas e continuarão expostas em outras áreas da cidade. A Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer organiza quais locais receberão as obras de arte.

Parceria quer ampliar pesquisa para agregar valor a subproduto da soja

O gerente da Multisom, Alessandro Pereira, não está muito otimista sobre as vendas depois que os tapumes da reforma forem colocados no local. Ele lembra que, no ano passado, quando o Calçadão passou por reparos emergência nas tubulações e galerias pluviais, dificultou a situação das lojas e levou muito pó para aos estabelecimentos.

- Janeiro já é um mês de baixa nas vendas, depois que começarem mesmo essa reforma... Digo quando começarem porque, até agora, só tiraram uma plantas, não fizeram mais nada. Então, quando começarem, vai ficar mais difícil ainda para conseguirmos vender - diz, preocupado.

O Calçadão será reformado totalmente e não terá reparos apenas na parte estética. As galerias pluviais, que escoam a água das chuvas, serão refeitas. Além disso, o local vai receber visual novo.

*colaborou Joyce Noronha


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190