Deni Zolin

Muitas queixas sobre a vacinação dos profissionais liberais da saúde em Santa Maria

Prefeitura deveria ter priorizado vacinar antes os trabalhadores acima de 60 anos, e depois, os demais

Claro que todos os profissionais da saúde merecem ser vacinados, mesmo que não estejam na linha de frente contra a Covid-19. Porém, se nem os idosos acima de 80 anos foram imunizados, não faz sentido terem liberado doses para trabalhadores liberais de saúde com 20 a 30 anos de idade. Seria mais lógico vacinar primeiro os profissionais de saúde acima de 60 anos e/ou com doenças (as chamadas comorbidades) - e só depois liberar aos demais trabalhadores da área. Além disso, houve vários relatos de que professores da área de saúde, que estariam em home office e não teriam contato com o público, acabaram sendo vacinados também.

Em nota, o Executivo afirmou: "A prefeitura esclarece para a população, primeiramente, que a ordem de vacinação contra a Covid-19 obedece a ordenamento da resolução nº 25 da Comissão Intergestores Bipartite. Por isso, para organizar o cronograma de vacinação, a Prefeitura de Santa Maria, assim como os demais municípios, segue as diretrizes do Ministério da Saúde e do governo do Estado. Além disso, cada remessa de novas doses já chega com a destinação determinada, ou seja, não cabe aos municípios deliberar sobre quem será vacinado agora ou depois. Ainda, a inclusão de novos grupos aptos à vacinação não inviabiliza a continuidade de ações de imunização, uma vez que o objetivo é a ampliação gradual da cobertura populacional. Especificamente sobre a faixa etária, além de as doses virem destinadas para públicos específicos, como já explicado acima, os idosos e os trabalhadores liberais da saúde são públicos distintos e não há, neste momento, como misturar os dois grupos."

Gol confirma plano de voos de Santa Maria a São Paulo em nova data

Na minha opinião, essa justificativa não cola. Se, num primeiro dia, fossem priorizados os trabalhadores liberais da saúde com mais de 60 anos e, no dia seguinte, vacinados os mais jovens, não iria misturar os dois grupos. Daí, seriam protegidas primeiro as pessoas com maior risco de agravamento e morte por causa da Covid.

Sobre os relatos de possíveis fura-filas na vacinação de profissionais de saúde e afins, a prefeitura informou que "até o começo da tarde de terça, não recebeu nenhuma denúncia de irregularidade".

Questionado sobre como podem ser feitas denúncias, o município diz que podem ser realizadas pela Ouvidoria da Saúde: (55) 3921-1090.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190