Deni Zolin

Empresa de Santa Maria cria aplicativo de vacinação e negocia com grandes cidades

Sistema permite enviar avisos à população e gerenciar a imunização, sabendo quem não tomou doses

Uma solução que pode ajudar a resolver um dos principais problemas para organizar a vacinação contra a Covid e a gripe em todo o Brasil foi criada por uma empresa de Santa Maria. A AzazMed desenvolveu um aplicativo para pré-cadastramento e agendamento de vacinação, o que pode evitar as longas esperas nas filas e também facilitar o controle de quem foi ou não vacinado e o lançamento dos dados no sistema do Ministério da Saúde. Ao todo, 16 profissionais estão desenvolvendo o aplicativo desde o ano passado. Ele já está funcionando e sendo negociado pela empresa santa-mariense com cidades maiores do que Santa Maria, tanto no Rio Grande do Sul quanto de outros Estados. As tratativas já estão bem avançadas e só faltariam questões burocráticas para a assinatura dos contratos, segundo Aislan Menk, da Star Aceleradora e da AzazMed.

- Uma pesquisa da Delloite mostra que 39% das pessoas não têm mais espaço no celular para baixar aplicativos, até porque têm celulares mais antigos. Então, nosso sistema utiliza a tecnologia TWA, que é como se fosse um aplicativo na nuvem, em que a pessoa usa sem precisar baixar no celular - conta Menk.

Como a bandeira preta afetou as vendas em março em Santa Maria

Segundo Rhauani Fazul, sócio e diretor de TI da AzazMed, o sistema pode ser acessado por meio do celular ou de um computador e permite um cadastro prévio, com dados pessoais como nome, idade, CPF e endereço, além de dados como se a pessoa tem comorbidades. Logo em seguida, é possível fazer o agendamento do dia e do turno ou hora em que a pessoa quer se vacinar - isso pode ser definido pela prefeitura que compra o aplicativo, se será por horário ou por turno. Se o horário que a pessoa escolher estiver cheio, o aplicativo indica outra sugestão de hora ou turno.

A partir dos cadastros, a prefeitura tem acesso a um mapa virtual da cidade que mostra onde moram e quantas pessoas estão cadastradas (em vermelho, no mapa), quantas se agendaram (em azul) e quantas já se vacinaram (em verde). O sistema prevê envio de avisos por meio do alerta no celular, mensagem SMS ou e-mail, para que a pessoa cadastrada não se esqueça de ir tomar a vacina. Esse tipo de alerta pode ser feito também se a pessoa não compareceu no dia marcado e está atrasada com o calendário de vacinação. Para quem não tem acesso ao celular, é possível que equipes nos postos de vacinação cadastrem a pessoa.

- A prefeitura pode, por exemplo, criar listas de segmentação e ver quantas pessoas com 59 anos há cadastradas na cidade, ou por comorbidade - afirma Menk.

Outra vantagem do aplicativo é que reduz muito a burocracia, pois atualmente a maioria das prefeituras tem de digitar, no sistema de vacinação do SUS, os detalhes de cada vacinados, como nome, endereço, idade e comorbidades. Com o aplicativo, bastaria clicar num botão para confirmar que a pessoa foi vacinada e enviar os dados ao Ministério da Saúde.

Em março, 47% dos funerais cumpriram protocolos de isolamento em Santa Maria

O app da AzazMed pode ser usado para todas as vacinas do calendário de uma criança também, basta a prefeitura querer.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190