Deni Zolin

Contrato de concessão da 287 será assinado nesta terça: Sacyr quer antecipar obras

Empresa assumirá as duas praças da EGR em 20 de agosto, já reduzindo o valor do pedágio quase pela metade

O governador Eduardo Leite (PSDB) e diretores do grupo espanhol Sacyr vão assinar nesta terça-feira, às 11h, em Santa Cruz do Sul, o contrato de concessão da RSC-287 pelos próximos 30 anos. Será em um evento no viaduto Fritz e Frida. A concessionária Rota de Santa Maria, da Sacyr, venceu o leilão em dezembro, apresentando o menor preço, de R$ 3,36, bem abaixo dos R$ 7,37 da tarifa máxima prevista na concorrência. Segundo o Portal Arauto, em visita à prefeita de Santa Cruz do Sul, Helena Hermany, na sexta, a direção da Sacyr informou que tem planos de acelerar a duplicação da RSC-287, fazendo mais obras do que as exigidas nos primeiros cinco anos, em que o Estado exigiu a duplicação de trechos urbanos e terceiras faixas, além da recuperação total da rodovia, num custo estimado em R$ 599 milhões. 

"A Sacyr apresentou um programa de trabalho muito robusto e bem estruturado, e tem a intenção de antecipar o tempo de execução das obras de duplicação", afirmou diretor-geral da concessionária, Renato Ribeiro, segundo o site Arauto.

Startup criada na UFSM conquista grande cliente na África

A concessionária assumirá as duas praças de pedágio da EGR na RSC-287 em 20 de agosto, dando início à concessão, já cobrando o novo valor da tarifa e começando as obras de melhorias na rodovia. Para carros, vai cair dos atuais R$ 7 para cerca de R$ 3,70. A cobrança da tarifa nas três novas praças previstas (no Trevo do Santuário, em Paraíso do Sul e e em Tabaí) só vai começar daqui a um ano, após a recuperação da rodovia.

A empresa deve ter de 200 a 300 funcionários, além de gerar centenas de empregos terceirizados nas obras. No momento, não há seleção de vagas para Santa Maria e região, apenas para a região de Santa Cruz do Sul, onde ficará a sede da concessionária.

O contrato prevê a duplicação total dos 204 km da rodovia, entre o trevo do aeroporto de Santa Maria e Tabaí, até 2041. O investimento total do contrato será de R$ 2,7 bilhões. Poderá ser antes, se o volume de tráfego aumentar ou se a Sacyr antecipar mesmo o cronograma, como informou. No contrato, o prazo para duplicar os primeiros trechos rurais, entre Tabaí e Novo Cabrais, é de 2026 a 2030. E de 2039 a 2041 de Santa Maria a Novo Cabrais.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190