colunista do impresso

Crescer espiritualmente

Não podemos, no entanto, confundir espiritismo, seja ele considerado ou não uma religião, com espíritas

O que é religião? Existem muitas definições de religião, por isso trago uma retirada do Google que diz: "Religião é uma fé, uma devoção a tudo que é considerado sagrado. É também um conjunto de princípios, crenças e práticas de doutrinas religiosas, baseadas em livros sagrados, que unem seus seguidores numa mesma comunidade moral, chamada Igreja". Baseado nesta definição, pergunto a você que está começando a ler este artigo: Você considera o espiritismo uma religião? Pois, para quem não sabe, no espiritismo, diferentemente da maciça maioria das religiões tradicionais, não há hierarquias de cargos e nem uma autoridade máxima. Não existem, também, profissionais remunerados que tirem da sua atividade dentro da casa espírita o seu sustento. Não há ritos, nem símbolos e nem logotipos que identifiquem aquela casa como espírita, nem mesmo santo de devoção para ser esquecido nas horas boas e lembrado nas horas difíceis da vida. Não há, igualmente, orações específicas, nem realizações de batismos, casamentos e consagrações. Acredita num Deus de infinito amor que criou o homem e o Universo e não naquele velhinho sisudo, de barbas brancas com cara de mal-humorado criado pelo homem.

A que se considerar que Allan Kardec, codificador do espiritismo, nunca chamou a doutrina espírita de religião como se entende o termo no seu sentido etimológico exatamente para que o espiritismo não se transformasse numa religião com os defeitos, erros e vícios que tanto tem contribuído para afugentar, cada vez mais, os preceitos morais da alma humana. Por outro lado, incentiva o homem a entender as razões pelas quais as leis morais devem ser praticadas e obedecidas e não serem obedecidas e praticadas pelo medo das consequências.

Embora ainda não seja de compreensão geral e menos ainda uma unanimidade, percebe-se, claramente, que já não existe de algum tempo para cá, como acontecia até o início da segunda metade do século 20, o espanto quando os preceitos espíritas são colocados. Não podemos, no entanto, confundir espiritismo, seja ele considerado ou não uma religião, com espíritas. Como diria o filósofo caipira: uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, aliás, completamente diferentes. Movimento espírita é o resultado do trabalho dos homens. Já espiritismo é a revelação dos espíritos dirigida aos homens. Por isso, não confunda uma coisa com a outra. Espiritismo é um código de conduta, uma filosofia de vida simples sem ser superficial e profunda sem ser complicada, toda baseada nos ensinos do Mestre Nazareno deixando de lado o Jesus morto para seguir o Jesus vivo, o mesmo Jesus que trouxe à humanidade uma mensagem fundamentada no esforço individual de cada um em melhorar a si próprio através da máxima "a cada um segundo as suas obras" (Mt, 16:27), pois que nada é de graça com exceção, apenas, da graça da vida.

Enganam-se redondamente, no entanto, aqueles que pensam que para ser espírita basta dizer-se espírita, ou frequentar uma casa espírita, ler obras espíritas, ser palestrante espírita e, muito menos ainda, escrever quinzenalmente no jornal sobre temas espíritas. Ser espírita vai muito mais do que simplesmente isso. Ser espírita é travar uma luta constante e diária com a sua própria consciência, na medida em que, com disse Jesus, (Lc 12,48), "A quem muito foi dado, muito será cobrado", pois que, somente o espiritismo com sua função esclarecedora consegue nos mostrar, calcados na lógica e na racionalidade, não somente os horizontes da vida espiritual, mas, fundamentalmente, o papel de cada um no mundo.

 Esse é o grande desafio daquele que se intitula espírita, pois que ele conhece a razão de estar aqui, e, reconhecendo as suas fraquezas, habilita-se a descobrir através delas o que ele veio fazer aqui, do que veio curar-se e do que veio libertar-se, pois que, todos nós, indistintamente, estamos neste planeta-escola por algum motivo muito sério e muito grave. Ninguém está aqui a passeio, até porquepela gama de problemas e dificuldades aqui encontradas, este não é um planeta adequado para férias espirituais. Muito longe disso. Estamos aqui, cada um de nós, com os seus motivos em particular, é verdade, mas absolutamente todos, inclusive você, estamos aqui com um grande propósito que engloba todos os menores: crescer espiritualmente.


fale conosco

redação
[email protected].com.br
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190