claudemir pereira

Esquerda 'com Pozzobom' e a recusa do resultado eleitoral

Foto: Divulgação (Ariéli Ziegler/Prefeitura de Santa Maria)

Nos antanhos 70's, bem no final, havia convivência fraterna entre lideranças do nascente PT e grandes do MDB social-democrata e/ou democrata cristão que, mais adiante, já no fim dos anos 80, criariam o PSDB. 

Entre aprochegos e afastamentos, Lula, Fernando Henrique, Covas (avó do atual prefeito paulistano) e até Serra, conviviam bem. Isso durou pelo menos até a eleição de FHC, já em meio aos 90's.

O que este "nariz de cera" tem a ver com o que ocorre hoje, na gloriosa Santa Maria da Boca do Monte. Talvez nada, inclusive porque os dois partidos, tanto então quanto agora, mudaram bastante. "Social-democracia" e "Petismo" nem sempre seguem o que dizem programas e até orientações nacionais. 

Mas o fato é que, passado o pleito, adeptos de um partido que nunca chegou a ser exatamente parceiro do tucanato, o PP, passaram a dar conta, nas redes sociais, do suposto alinhamento local PT/PSDB. E meter fundo a "faca" no que seria a união dos esquerdistas em apoio à candidatura vitoriosa de Jorge Pozzobom. 

A cada manifestação de petistas em apoio às ideias que sejam "pelo bem de Santa Maria" ou outro chavão do tipo, se carregam as redes sociais de manifestações do tipo "tá vendo, é assim mesmo, eles estão juntos, pouca vergonha e etcetera e tal". 

Associação dos Municípios da Fronteira Oeste tem novo presidente

O ápice - supondo que em algum momento o movimento acaba, por exaustão ou, enfim, conformismo com o resultado eleitoral - se deu no início desta semana. Foi na segunda, quando o deputado Valdeci Oliveira e seu escudeiro (agora assessor) e derrotado à prefeitura, Luciano Guerra, estiveram em visita ao já reempossado prefeito Jorge Pozzobom e o vice Rodrigo Decimo. Imagina-se que em algum momento, o resultado eleitoral será aceito, o que permitirá a análise menos acerba e mais inteligente do que houve, buscando acertos que mudem a situação no futuro. Afinal, tem eleição municipal de quatro em quatro anos. 

Antes, porém, é preciso que se interprete corretamente os números eleitorais. E aí volte-se ao primeiro parágrafo, aos tempos imediatamente pós-Arena e MDB (o outro, não o atual). Sim, como este colunista escreveu, a Esquerda (o que inclui petistas, e também setores de PDT e PSB, e totalidade do PC do B - que indicou voto crítico) sufragou Pozzobom. Ninguém deu atenção alguma às decisões dos líderes partidários, que pregaram voto nulo ou branco (PT) ou pró-Sérgio Cechin (PDT e PSB). Foram mesmo é com o tucano. 

Sim, tem tudo a ver com a história. Há lados na política. Respeitáveis, ambos. Mas existem. E foram mais acatados pelos eleitores que pelos dirigentes. Foi o que determinou a vitória de Pozzobom. E não acordo interpartidário. Isso fica para os fanáticos. E ponto.

'Nós fizemos a nossa parte', diz Bolsonaro em meio à crise de falta de oxigênio em Manaus

Movimento em direção ao governo. Primeiro passo vem do Progressistas

Foi formalizado no final da manhã da última terça-feira, 12, ao secretário geral do partido, André Ribeiro, o requerimento que consolida a saída do Progressistas, do ex-vereador e ex-candidato à reeleição Vanderlei Araujo - 621 votos obtidos em 15 de novembro. 

Na mesma leva do militante graúdo também se retiram, conjuntamente, Gilsione Caurio, que era vogal na atual Executiva, e as três integrantes do Diretório Municipal santa-mariense, Cristina Santana, Jaqueline Oliveira e Sônia Oliveira.

Com esse contingente, bastante ativo nas questões partidárias - um deles, Gilsione Caurio, há mais de 30 anos -, há informação de que mais gente estaria se inconformando com a condução política (não necessariamente em relação às pessoas) da campanha eleitoral, e se mostraria disposta a buscar outra paragem para continuar na política. Mas, para onde vai esta gente toda?

Se nota, devagarinho, que a maior parte, senão quase a totalidade, se aninhará em partidos de Centro e Direita que estão no poder municipal. O DEM seria uma probabilidade, e já houve conversas, pelo menos com o quinteto aqui citado. Mas também não se descarta, e há quem imagine isso ser possível, uma adesão conjunta ao PSDB. Que, de resto, conta igualmente com a simpatia de gente do PP que não se engajou efetivamente na campanha de Sérgio Cechin, o candidato derrotado do partido à Prefeitura Municipal. A opção PSL também existe, mas é mais improvável. 

De outro lado, não seria apenas entre os Progressistas que estaria crescendo o número dos que se deram conta de que estão fora do poder e gostariam de estar próximos a ele. Também em siglas menores ou nem tanto, há rumores de descontentamento com o status quo. E estariam dispostos a rever posições. A conferir.

Câmara de Vereadores terá comissão especial para acompanhar licitação do transporte coletivo

Mais (ainda bem) espaços para a diversidade
O Coletivo Voe está que é uma faceirice só. E um justificado júbilo, aliás. Afinal, ainda que a cidade não tenha colocado no parlamento municipal uma mulher trans (o que já acontece em várias partes do País e até no Rio Grande do Sul), o parlamento municipal apresenta quatro trans na assessoria de parlamentares. 

Lembrando que o Coletivo, que existe já há alguns anos, é formado por, como diz sua página no Facebook, e o colunista toma o texto emprestado, "estudantes, pesquisadores e ativistas reunidos em prol da defesa da diversidade sexual e de gênero na cidade de Santa Maria." 

Pois, justamente no chamado mês "da visibilidade trans" de 2021, a boca do monte se insere no Legislativo no que é considerado "uma vitória para o movimento que busca visibilidade na sociedade e inserção nos espaços públicos e políticos." E quem são as assessoras, que o leitor também confere no conjunto de fotos? A saber: 

  • a pioneira Luiza Barros, que assessora desde janeiro do ano passado a vereadora Lucia Duartes, do PDT;
  • Cilene Rosa, que está atuando no gabinete de Marina Callegaro, edil do PT; e
  • Alle Paz e Stéfany Rodrigues, ambas compondo a assessoria do vereador Rudys Rodrigues, do MDB.

Doutor em transportes diz que concessão de serviços de ônibus precisa ser modernizada

LUNETA

ASSEMBLEIA
Depois de Luciano Zanini Guerra (PT), que foi nomeado assessor pelo deputado Valdeci Oliveira, mais um candidato majoritário derrotado em Santa Maria é alçado a cargo de confiança no parlamento gaúcho. Conforme o Diário Oficial da Assembleia Legislativa, desde esta quinta-feira, 13, o ex-candidato a vice-prefeito Fabiano Pereira passa a atuar junto à Coordenadoria da Bancada do PSB. 

EM CONCÓRDIA
Vários santa-marienses, como se sabe, se destacam mundo afora. Inclusive na função pública. Em Concórdia, Santa Catarina, por exemplo, Alexandre Trevisan Schneider é o recém-nomeado secretário de Desporto e Cultura da administração de Rogério Pacheco (PSDB). Para relembrar: Schneider foi jogador da seleção brasileira de handebol e sua formação é a educação física. Há muitos anos está no oeste catarinense.

VÍDEO: contrato da prefeitura com empresas de ônibus será prorrogado por 90 dias

MUDANÇA 

Não faltam novidades entre assessores de confiança dos vereadores recém-empossados no parlamento santa-mariense. Uma delas, das que chamam a atenção, é a conversão da ex-candidata à Câmara pelo PDT, Stéfany Rodrigues. Oitava mais votada, com 459 votos, ela deixou o partido nesta semana para assumir um cargo no Gabinete Móvel do vereador do MDB, Rudys Rodrigues, por quem foi contratada. 

OUTRA SAÍDA
O ex-edil Vanderlei Araujo não é o único (nem o primeiro) ex-candidato do PP a deixar a agremiação. Também a servidora municipal Tais Nascimento (544 votos) optou por deixar o partido ainda antes do final do ano. Recém-chegada, em 2020, diz à coluna que "no decorrer do caminho percebi que não condizia com o meu propósito e com meus objetivos". Por ora, não fez opção por qualquer outra sigla. 

PARA FECHAR
Por mais nobres que sejam os preitos dos moradores e comerciantes da Rua Sete, pês da vida com o fechamento, há já dois anos, da travessia da ex-RFFSA, o fato é que juridicamente parece não haver solução. Assim é que seria melhor não se vender essa ilusão e partir para a única possibilidade real: um acordo. Mas, para isso, todas as partes têm de estar interessadas. Todas. Mesmo.


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190