coluna claudemir pereira

40 milhões de motivos para o otimismo eleitoral dos tucanos

Colunista fala sobre as dinâmicas de uma campanha eleitoral e as estratégias de nomes conhecidos dos santa-marienses


Foto: Ariéli Ziegler (Divulgação)
Junto aos empresários, Pozzobom antecipou ao menos uma parte de sua estratégia de campanha eleitoral 

A dinâmica de uma campanha eleitoral é muito peculiar. As estratégias podem mudar, inclusive no seu decorrer. Assim, pode parecer prematuro afirmar como será, quando faltam oito meses para o início oficial.  

Ressalva feita, a situação muda bastante quando o candidato busca novo mandato. E é exatamente nesse contexto que pode-se antever, com absoluta convicção, ao menos um aspecto da estratégia de Jorge Pozzobom, o atual prefeito e candidato, sim, por mais que publicamente negue.

De certa maneira, o tucano antecipou esse momento de campanha, que não é outro senão a ênfase aos feitos já obtidos, no contato havido segunda-feira, na Feisma, com lideranças e empresários integrantes do Fórum de Entidades.

Leia mais colunas de Claudemir Pereira

Numa assumida prestação de contas, Pozzobom citou obras concluídas e/ou andando ou próximas de começar. Entre elas incluiu a central local (12 horas diárias) do SAMU, a creche no Cipriano Rocha, a Estação de Tratamento de Efluentes da Corsan (fruto da negociação da renovação de contrato com a companhia), a 4ª fase do Centro de Eventos e a reforma do Centro de Atividades Múltiplas.

Ah, também está nessa conta, especialmente, a quantidade significativa de obras próximas de começar ou ser entregues. São os casos da pavimentação da avenida Presidente Vargas, o Restaurante Popular, a ampliação do Aeroporto, a Perimetral Dom Ivo e o cercamento eletrônico.

Há uma certeza, no entorno do líder tucano, de que ainda há muito o que mostrar e fazer, até que a campanha se torne a única realidade visível. Mas já há, é a convicção interna, um ótimo começo, hoje disperso e (é também uma certeza) ainda não percebido pela população.

Isso, no entanto, e às claras, só poderá ser mesmo propagandeado lá adiante, quando a campanha oficialmente começar.

Os 40 milhões de motivos para otimismo
No entorno do prefeito, e aparentemente ele próprio também, firma-se a convicção de que de nada adianta, eleitoralmente, o conjunto de obras feitas ou com recursos garantidos e já na fase de licitação ou mesmo mais adiantadas. Tudo irá por água abaixo se não for resolvido o cotidiano representado por ruas esburacadas e/ou alagadas.

No entanto, em conversa com fonte bastante próxima a Jorge Pozzobom, colhe-se que a Prefeitura está convicta da virada do jogo. E são 40 milhões os motivos para administrar essa crença.

Como? Do troco, R$ 28 milhões, oriundo do Programa Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) ainda não utilizado e já contratado junto à Caixa Econômica Federal, são R$ 15 milhões. Outros R$ 25 milhões vêm do Fundo Municipal de Saneamento e da negociação para renovar contrato com a Corsan. É só fazer a soma.

São esses recursos que bancarão uma série de obras que, imagina-se na Prefeitura, resolverão a buraqueira e os alagamentos. A fonte graduada do Executivo cita, por exemplo, as licitações para a repavimentação da totalidade de quatro vias centrais: Vale Machado, André Marques, Riachuelo e Serafim Valandro.

Sai desse cofre, também, a bufunfa para adquirir duas retroescavadeiras (que se somarão a uma já comprada) a ser utilizadas exclusivamente na periferia e nos distritos. E olha que, como foi dito ao escriba, sequer se tocou ainda no financiamento de R$ 50 milhões, também aprovado pelos vereadores, e ainda não contratados.

Enquanto isso, no território do Progressistas...
Há 10 dias, o alto comando tucano (não se sabe se com a presença ou não de Jorge Pozzobom que, porém, estava a par) papeou sobre eleições pela primeira vez com o atual vice-prefeito Sérgio Cechin, principal nome do Progressistas (PP).

O tucanato teria colhido dele a ideia de manutenção da aliança PSDB/PP, embora o vice-prefeito tenha deixdo claro que, não obstante ser sua ideia, é decisão a ser convalidada pela direção do PP. O que prevalecerá? Provavelmente só se saberá em meados do próximo ano.

Enquanto isso, o partido de Cechin continua com a série de encontros regionais que preparam a campanha - sob a orientação do senador Luiz Carlos Heinze, do presidente da Fundação Milton Campos, deputado federal Covatti Filho e, em nível local, do presidente Mauro Bakof.

Neste sábado, a sede do trololó de orientação aos pré-candidatos do PP para 2020 é justamente a boca do monte. No Teatro Santa Maria, entre 9 da manhã e 2 da tarde, haverá palestras de Fábio Bernardi (publicitário para lá de experiente em embates eleitorais), Carla Viegas (fonoaudióloga e especialista em comunicação e oratória política) e Rodrigo Giacomet (cientista político).

Que se diga: o PP, com ou sem Cechin, não está a dormir no ponto. Ah, o evento desta sabatina se chama "Seminário de Capacitação de pré-candidatos e assessores para atuação em campanha eleitoral". Toing!

NOTAS DA LUNETA

DEUS TÁ VENDO!
Olha o rescaldo do episódio do discurso ofensivo à UFSM, feito pelo diretor do bazar catarinense Havan, na inauguração da unidade local. Houve figurinha carimbada na política local que, no sábado, se desmanchou em palmas e sorrisos, com direito a vídeo na internet e, após a reação, mudou de lado estrepitosamente. O nome disso é coerência #sqn. A esperança, claro, é que caia tudo no esquecimento. O problema é Ele, que tudo vê.

AINDA A HAVAN
O prefeito Jorge Pozzobom tem sido bastante criticado por não ter reagido de pronto às manifestações consideradas anti-UFSM, um patrimônio santa-mariense. De todo modo, a este escriba ele declarou já ter conversado com dirigente da loja e que pretende fazer o mesmo, deixando clara sua insatisfação (e da cidade), em contato a ser feito diretamente com o próprio diretor presidente do empreendimento.

SERÁ ANTES
São fortes os indícios de que vêm aí mudanças no primeiro escalão de Jorge Pozzobom. E ainda antes de abril, quando a legislação eleitoral obriga à desincompatibilização dos secretários candidatos. Pelo menos numa pasta a modificação chegaria mesmo antes do bom velhinho. A coluna apurou que a secretaria Infraestrutura, cujo titular hoje é Francisco Severo, é que está na berlinda. Mas pode não ser a única. Pode.

PRIMEIROS
O novo partido de Direita, que reúne os egressos do PSL e que fecham com Jair Bolsonaro. Conta com ao menos dois apoiadores de primeira hora em Santa Maria. Um é o ex-presidente dos pesselistas, empresário Patric Lüderitz. Outro é o advogado Gustavo Moreira. Este, que já foi do PR (atual PL) e procurador da Câmara, colocou até o adesivo do Aliança pelo Brasil (APL), como avatar no Facebook.

PARA FECHAR!
Ficou evidente a ambiguidade vivida por dois vereadores, na terça-feira, quando da votação da moção de repúdio ao empresário catarinense da Havan. No caso, o emedebista João Kaus e o demista Manoel Badke. Percebeu-se que, se dependesse apenas das ideias deles, o voto seria não. Inclusive porque demonstraram pensar muito parecido com o repudiado, em relação à UFSM. Mas...


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190