jaqueline silveira

Sede inacabada da Câmara no caminho de virar um elefante branco

Obras já custaram R$ 1,6 milhão aos cofre públicos

18.308

Foto: Renan Mattos (Diário)

Paralisada desde 2013, a obra da nova sede do Legislativo, localizada ao lado do atual prédio da Vale Machado, caminha a passos largos para virar um elefante branco. Interrompida devido à rescisão de contrato com a empresa responsável pela construção e na sequência pela necessidade, primeiro, da elaboração de laudos para verificar a situação da estrutura para continuidade da obra e, enfim, por licitações desertas (sem interessados), o prédio tende a ficar inacabado. Sem falar nos apontamentos feitos pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e na escassez de recursos para concluir o edifício, projetado para ter cinco andares e 26 gabinetes. Até agora, foi investido R$ 1,6 milhão em recurso público.

Recentemente, o novo presidente da Casa, Adelar Vargas (MDB), Bolinha, revelou que a direção passada do Legislativo, presidida por Cida Brizola (Progressistas), Drª Cida, enviou ofício ao Executivo com objetivo de saber sobre o interesse de município em assumir a obra e concluí-la, já que a administração municipal aluga prédios para algumas secretarias. Ele também compartilha da mesma ideia: "a minha vontade é que seja devolvido para a prefeitura. Acho que o Legislativo não tem todo o dinheiro (para continuar a obra). Estamos reformando o prédio (atual), fazendo a questão dos telhados, dos banheiros, o PPCI que está sendo realizado."

Posse do presidente da AM Centro é marcada por críticas à extinção de municípios

Só que o Executivo não tem interesse em assumir a obra inacabada, segundo palavras do prefeito Jorge Pozzobom (PSDB). "Nós não temos a menor intenção de receber aquele prédio", afirmou ele, frisando que a prefeitura teve dificuldades para encontrar uma solução para o elefante branco, localizado na Avenida Rio Branco. Recentemente, a Câmara autorizou o Executivo a repassar o edifício à iniciativa privada, por meio de licitação que será lançada neste ano. Talvez nem a administração municipal tenha dinheiro para colocar na obra, orçada em R$ 4,9 milhões.

Então, se a prefeitura não tem interesse em assumir o prédio inacabado, e a Câmara não tem dinheiro para dar continuidade, parece que o destino da nova sede é um só: virar um elefante branco na Vale Machado.



fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190