Hospital Regional

Promessa da campanha de 2016 ainda assombra prefeito Pozzobom

Verba liberada pelo governo não é garantia de abertura de leitos

18.309

Foto: divulgação
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, prefeito Jorge Pozzobom, presidente Jair Bolsonaro e secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann

O prefeito Jorge Pozzobom (PSDB) não perdeu a oportunidade, nesta quinta-feira, de posar para a foto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, durante o anúncio da liberação de R$ 36,6 milhões para a compra de equipamentos do Hospital Regional de Santa Maria.

O registro foi feito durante a 55ª Cúpula do Mercosul, que trouxe chefes de Estado de países vizinhos a Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha.

Ao lado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, de Bolsonaro e da secretária estadual de Saúde, Arita Bergmann, Pozzobom comemorou os recursos para o hospital que chegou a ser inaugurado sem funcionar.

O valor liberado faz parte de um montante de R$ 50 milhões para que o Regional seja equipado, um dos requisitos para que a estrutura funcione não mais como um ambulatório, mas, sim, como um hospital de verdade.

Governo federal anuncia R$ 36 milhões para o Hospital Regional

Para o prefeito santa-mariense é uma questão de honra ter o Hospital Regional cumprindo sua função. Ele tem se esforçado, é verdade. Até porque não pode simplemente passar uma borracha na promessa de abrir o Hospital Regional, feita em plena campanha à prefeitura, em 2016.

Pozzobom tem pressa, pois não quer chegar às vésperas de uma nova campanha com uma história mal resolvida. O problema é que o dinheiro liberado não garante a abertura de leitos, que, ao final das contas, é só o que interessa à população.

POZZOBOM PERDE ALIADA NA CÂMARA

A vereadora Luci Duartes, Tia da Moto, do PDT, oficializou nesta quinta-feira que não faz mais parte do acordo com o bloco governista para a eleição da Mesa Diretora da Câmara.

Mais que isso, Tia da Moto deixa de integrar a bancada governista, embora o PDT afirme que nunca fez parte do governo.

Com a saída da pedetista, a bancada governista, que começou com 16 parlamentares, está reduzida, hoje, a 10 votos, enquanto a oposição que tinha cinco (bancadas do PT e da Rede), chega a 11.

Mais capítulos da interminável novela da obra inacabada do prédio da Avenida Rio Branco

VEREADORA FOI CHAMADA PELO PARTIDO

Na verdade, o PDT enquadrou Tia da Moto, embora seu presidente não use essa expressão. Ela foi chamada este ano para uma conversa sobre sua postura em relação ao governo.

A partir daí, a vereadora começou a se poscionar cada vez mais próxima da oposição. Esta semana, Luci assinou documento partidário confirmando sua nova posição.

Prevaleceram os interesses eleitorais do PDT, que tem Bisogno como seu pré-candidato a prefeito em 2020. 


fale conosco

redação
[email protected]
(55) 3213-7100
(55) 99136-2472
(WhatsApp)
Endereço
Faixa Nova de Camobi, 4.975, Bairro Camobi, CEP 97105-030, Santa Maria - RS

redes sociais
facebook
instagram
twitter
youtube

 


para assinar
(55) 3213-7272
diariosm.com.br/assinaturas

central do assinante
(55) 3213-7272
(55) 99139-5223
(WhatsApp, apenas falhas de entrega)
[email protected]
[email protected]
chat

para anunciar
(55) 3213-7187
(55) 3213-7190